Black Friday 2020: saiba como denunciar propagandas enganosas

Com a chegada da Black Friday, as fraudes contra o consumidor crescem significativamente. Pensando nisso, elaboramos um guia para que você aprenda a identificar e denunciar propagandas enganosas de forma prática e sem sair de casa.

A Black Friday está cada vez mais próxima, assim como o perigo da propaganda enganosa. Embora os consumidores estejam mais atentos e cautelosos do que nas edições anteriores, muitos não sabem como denunciar esse tipo de fraude. Para facilitar essas denúncias, o Governo Federal criou um canal de atendimento em 2014.

Disponível no endereço https://www.consumidor.gov.br/, o site auxilia internautas a resolverem problemas que possam ocorrer durante as compras em lojas físicas e online. Através do canal, as empresas podem entrar em contato com os clientes para solucionar eventuais problemas.

Segundo o Código de Defesa do Consumidor, a prática ocorre quando uma publicidade induz o consumidor a erro. Isso pode ocorrer de diversas formas, seja ao informar um preço ou características diferentes da realidade; ou até mesmo ao omitir aspectos do produto na hora da compra. Nessas hipóteses, é possível solicitar a devolução do dinheiro, troca do produto por outro semelhante ou, caso prefira, acionar a Justiça.

Black Friday 2020: Casal fazendo compras online
Pexels/Reprodução

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Como o Consumidor.gov funciona?

Trata-se de um serviço público e gratuito que permite uma comunicação direta entre os compradores e as empresas. A ideia é criar uma solução alternativa para conflitos de consumo — que são muito presentes na Black Friday. Para tanto, o site conta com o apoio de inúmeras empresas, que se comprometem a receber, analisar e responder as reclamações de seus clientes em até 10 dias.

A lista de participantes é longa e abrange diversos setores. Entre os destaques, estão grandes varejistas como Magazine Luiza, Ponto Frio e Lojas Americanas. Vale destacar que o Consumidor.gov não é um procedimento administrativo e não deve ser confundido com o atendimento tradicional realizado pelos Órgãos de Defesa do Consumidorcomo o Procon, por exemplo.

Como fazer denúncias na Black Friday?

Black Friday 2020: propaganda enganosa na Black Friday
Pexels/Reprodução

Para denunciar propagandas enganosas na Black Friday, acesse a página inicial do site e  clique sobre a barra de busca. Em seguida, insira o nome da empresa que deseja denunciar. Selecione o resultado que aparecer e, depois, a opção “Registrar Reclamação”. Feito isso, o site irá exibir uma espécie de formulário na sua tela. Além de outros dados, você terá que responder se já procurou a empresa para solucionar o problema. O site também solicitará informações como o setor de atuação da loja, segmento e meio de aquisição do produto.

Vale destacar que, através deste formulário, você pode denunciar diversos abusos relacionados ao consumidor. Para tanto, basta selecionar a barra “Problema” e escolher a alternativa correspondente à sua situação. Caso tenha sido vítima de propaganda enganosa na Black Friday, clique na opção “Oferta não cumprida/serviço não fornecido/venda enganosa, publicidade enganosa”.

Se a compra já foi concluída, informe o número da nota fiscal, data, modelo e fabricante do produto. Lembre-se de elaborar um texto detalhando o problema. Nesta etapa, você pode clicar na opção “Modelos de reclamação” para selecionar um texto pré-definido. Depois, descreva o que deseja obter a partir de sua reclamação. Aqui, também é possível obter textos pré-definidos, dessa vez clicando em “Modelos de pedido”.

Para  dar mais veracidade à sua denúncia, você ainda pode anexar arquivos, como prints do anúncio, nota fiscal e outros comprovantes. Feito tudo isso, clique em “Avançar”. Com isso, o site te encaminhará para uma página de login — caso não tenha cadastro, o processo rápido e muito prático. Por fim, clique duas vezes em “Confirmar”: a primeira vez para registrar seus dados e, a segunda, para enviar a denúncia. Ao fazer isso, você deve receber um e-mail de notificação em alguns minutos.

E se a empresa não responder?

Black Friday: O que fazer se a empresa não retornar?
Pexels/Reprodução

Se a empresa não buscar uma solução para seu problema, acione o Procon . Para isso, acesse o site do órgão em seu estado ou ligue para o canal de atendimento correspondente. Em São Paulo, é possível utilizar o Atendimento Eletrônico, disponível no endereço https://www.procon.sp.gov.br/espaco-consumidor/. Ao contrário do Consumidor.gov, o serviço funciona apenas de segunda a sexta-feira, das 8h às 18h. 

Fonte Consumidor.gov.br Canaltech

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes