Eleições 2020: eleitor terá que higienizar as mãos antes e depois de votar

Eleitores precisão, entre outras medidas, comparecer aos locais de votação de máscara e terão que higienizar as mãos antes e após o voto.

Eleições 2020 – O plenário do Tribunal Superior Eleitoral (1º) aprovou hoje a inclusão de medidas de prevenção a covid-19 entre as normas eleitorais para as eleições municipais de 2020, que ocorrerão em novembro. As regras estão previstas no Plano de Segurança Sanitária definido pelo próprio TSE e passam a ser obrigatórias durante a votação.

Entre as normas adotadas para as eleições de 2020, é necessário que todos os eleitores compareçam às urnas de máscara e higienizem as mãos com álcool gel antes e depois de votar.

O horário de votação foi expandido e será das 7h às 17h. Mesários receberão treinamento remoto.

Além disso, também será possível justificar a ausência às urnas por meio de um aplicativo, o “e-título“.

Originalmente planejadas para outubro, as eleições para prefeitos e vereadores foram adiadas devido à pandemia do novo coranavirus. Assim como em outros anos, esta eleição contará com diversos candidatos famosos.

Segurança nas eleições

Uma série de equipamentos foram doados para a realização das votações neste ano.

Ao todo, 30 empresas privadas contribuíram com 9 milhões de máscaras descartáveis, 100 mil litros de álcool gel para os mesários,  2,1 milhões de marcadores de distanciamento, que serão colocados no chão, 1,8 milhões de viseiras plásticas e 1 milhão de litros de álcool gel para eleitores.

Mesários e eleitores com sintomas da covid-19 não devem comparecer aos locais de votação e poderão justificar sua ausência na Justiça Eleitoral.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.