Ex-BBB Tessália relata transtorno psicológico causado pelo reality

A ex-BBB desabafou no Twitter e relatou que faz uso de remédios controlados para tratar três transtornos, dentre eles o estresse pós-traumático.

Estar confinado durante três meses em uma casa longe da família e com outros desconhecidos é uma experiência para poucos, e que para alguns pode trazer efeitos no longo prazo. A ex-BBB Tessália, participante da 10ª edição, compartilhou nas redes sociais que até hoje lida com um transtorno adquirido no confinamento.

Ex-BBB culpa programa por estresse pós-traumático

Neste domingo (13), a ex-BBB usou o Twitter para compartilhar que mesmo dez anos após o término da edição e sua saída do programa, ela ainda lida com as consequências do confinamento.

De acordo com Tessália, a participação no programa teria lhe causado um quadro de estresse pós-traumático, transtorno comum em pessoas que vivenciaram situações de trauma intenso.

A ex-BBB também contou que faz uso de remédios para controlar a situação e que também foi diagnosticada com agorafobia e crises de pânico. “Feliz que hoje em dia a fluoxetina segura a onda, mas já tive fase de não sair de casa sem Rivotril. Alias, parei de tocar / ser DJ por causa das crises de Pânico, agorafobia, e quem diria: minha PTSD é por causa do BBB, obvs. Mas né, segue o fluxo”, escreveu.

Leia também

BBB21: quanto custa exibir um comercial durante o programa?

Enquete BBB21: entre Projota e Lumena, quem deve sair?

A participação de Tessália no programa foi marcada pelo alto índice de rejeição com que deixou o programa: a ex-BBB foi eliminada com 78% dos votos e foi bastante criticada pelo público por ter ido para debaixo do edredom com o publicitário Michel Turtchin.

- PUBLICIDADE -

Gui Napolitano também sentiu impacto na saúde mental

O ex-BBB Guilherme Napolitano, participante da 20ª edição, também revelou durante uma entrevista que a participação no reality havia afetado consideravelmente sua saúde mental, principalmente com a exposição após sua saída.

“A falta de liberdade me incomoda muito. Se guardar, ter o momento fora da internet, também é bom. A falta de privacidade afetou minha saúde mental, principalmente no começo”, revelou.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes