Governo Federal manda 71 soldados para combate ao fogo no Pantanal

Efetivo da Força Nacional será aumentado com apoio de Santa Catarina e Distrito Federal para lutar contra o fogo no Pantanal

O Ministério da Justiça e Segurança Pública informou nesta sexta-feira, dia 9, que vai aumentar o efetivo da Força Nacional que ajuda a conter os focos de fogo e incêndios na região do Pantanal do Mato Grosso do Sul.

Como será o trabalho?

De acordo com o Governo Federal, ao todo serão 71 bombeiros militares mobilizados temporariamente do Distrito Federal e de Santa Catarina.

Saiba mais: Pantanal em chamas: conheça 11 iniciativas e saiba como ajudar a região

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Os profissionais irão atuar na região do Pantanal por 30 dias, prazo que poderá ser prorrogado. “Os militares do Distrito Federal partirão nesta sexta-feira e os de Santa Catarina também estão em processo de mobilização e já se encontram no estado combatendo o fogo”, informou o ministério.

Saiba mais: Pantanal bate recorde histórico de queimadas em 2020

A disponibilidade desses bombeiros se dá após pedido do governador do Mato Grosso do Sul, Reinaldo Azambuja. Ainda segundo o ministério, todas as despesas com o custeio das diárias dos brigadistas ficarão a cargo do Governo Federal.

Saiba mais: Queimadas no Pantanal: entenda o que está acontecendo na região

Renato Paim, secretário nacional de Segurança Pública do Ministério da Justiça e Segurança Pública, disse que o envio emergencial ao Pantanal para combate ao fogo está sendo tratado com os estados desde quando o ministro da Justiça, André Mendonça, manifestou apoio a Mato Grosso e Mato Grosso do Sul.

“O apoio ao estado sul-mato-grossense respeita o pacto federativo. Entramos em contato com as secretarias de segurança pública de todo o país para que juntos reforcemos o combate às queimadas”, concluiu.

Incidente com helicóptero

O helicóptero da Força Nacional em combate às queimadas e ao fogo no Pantanal caiu, no fim da tarde de ontem, dia 8, na região do Poconé (MT).

O veículo fazia parte da Operação Pantanal II e estava com três tripulantes (um policial civil do DF, um policial civil do RJ e um policial militar do RJ).

As vítimas foram hospitalizadas e seguem em tratamento. As causas do acidente estão em investigação.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes