Aquecimento Global aumenta a cada década, diz estudo

De acordo com relatório da American Meteorological Society, o aquecimento global tem aumentado a cada década.

0 357

Segundo um relatório da American Meteorological Society, o aquecimento global aumenta a cada década.  

De acordo com a avaliação, a década até 2019 foi a mais quente desde a Revolução Industrial. Os dados também mostram que a temperatura média global entre 2010 e 2019 foi 0,2ºC mais quente do que na primeira década do século 21.

Enquanto isso, cada década desde 1980 foi mais quente que a anterior

O relatório, que foi revisado por pares, foi escrito por 528 especialistas em 61 países. Robert Dunn, do Met Office, que liderou a equipe de edição em um dos capítulos, disse: “O clima global continua mudando rapidamente”.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Segundo Dunn, “Este milênio foi mais quente do que qualquer período comparável desde a Revolução Industrial”.

Além disso, ele acrescentou “E, é claro, o aumento da temperatura global está ligado a outro indicador climático: o aumento contínuo das emissões de gases de efeito estufa, notadamente dióxido de carbono, óxido nitroso e metano”.

 

aquecimento global aumenta
Imagem: Reprodução / Free-Photos

Aquecimento global aumenta e agrava eventos climáticos

 

Outra descoberta devastadora é que 2019 foi o 32º ano consecutivo de perda de gelo das geleiras das montanhas. Além disso, foi também um ano marcado por incêndios florestais extremos na Austrália, Amazônia, Indonésia e Sibéria.

Este relatório foi divulgado enquanto o Reino Unido registra seis dias consecutivos com temperaturas de 34°C ou acima pela primeira vez desde 1961, de acordo com o Met Office.

Gareth Redmond-King, chefe de mudanças climáticas do WWF, disse que a onda de calor é apenas mais um lembrete de que estamos ficando sem tempo para agir sobre a crise climática.

“Não é nenhuma surpresa que a última década foi a mais quente já registrada, já que a crise climática torna os eventos climáticos extremos mais severos e prováveis“, disse ele.

Ainda de acordo com Redmond-King, “O governo se comprometeu a encerrar a contribuição doméstica do Reino Unido para a mudança climática até 2050, mas ainda não cumpriu essas promessas com a ação e os recursos necessários”.

A conferência da ONU sobre mudança climática foi adiada por 12 meses, mas os cientistas dizem que a data deveria ter sido mantida. A princípio, a conferência aconteceria em novembro.

De acordo com professor Simon Lewis, presidente de ciência das mudanças globais da University College London, as tendências climáticas de longo prazo são “cristalinas”.

“A mudança climática está avançando, impulsionada pelas emissões de dióxido de carbono. A humanidade enfrentará um sério perigo se não cuidarmos do clima rapidamente” acrescentou Lewis.

Informar Erro
Fonte Sky News

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes