Joe Biden nomeia equipe feminina de comunicação para a Casa Branca

O presidente eleito dos Estados Unidos escolheu sete mulheres para supervisionar sua comunicação. Essa é a primeira equipe de comunicação composta exclusivamente por mulheres na história do país.

Joe Biden nomeia equipe feminina de comunicação para a Casa Branca.

O presidente eleito dos EUA, Joe Biden, anunciou no domingo (29) a composição de sua equipe de comunicação na Casa Branca. 

Assim, a equipe será exclusivamente feminina, o que sua comitiva chamou de a primeira na história do país.

Entre as indicados está Jen Psaki, que atuará como secretária de imprensa da Casa Branca. 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Psaki já ocupou diversos cargos importantes, incluindo o de Diretora de Comunicações da Casa Branca durante a administração Obama-Biden.

Assim, Joe Biden e a vice-presidente eleita Kamala Harris querem enfatizar a diversidade nas nomeações que anunciaram até agora. Contudo, o juramento do novo presidente acontecerá em 20 de janeiro.

“Estou orgulhoso de apresentar hoje a primeira equipe de comunicação da Casa Branca composta exclusivamente por mulheres”, disse Biden em um comunicado. 

“Essas profissionais de comunicação qualificadas e experientes trazem perspectivas variadas para o seu trabalho. Bem como compartilham o mesmo compromisso de reconstruir este país”.

 

Biden nomeia equipe feminina de comunicação
Imagem: Reprodução / Pixabay

Joe Biden nomeia equipe feminina de comunicação

As nomeações não requerem confirmação do Senado, ao contrário da maioria dos cargos de gabinete.

Outras nomeações devem ser feitas durante esta semana. De acordo com o New York Times, eles incluirão o de Cecilia Rouse à frente do Círculo de Assessores Econômicos do Presidente, a primeira mulher negra neste cargo. 

Além disso, Neera Tanden poderá assumir a chefia do Gabinete de Administração e Orçamento. Assim, será a primeiro índia-americana nessa função.

Os anúncios seguem a esperada nomeação de Janet Yellen, ex-presidente do Federal Reserve, o banco central dos EUA, para se tornar a primeira mulher secretária do Tesouro. Contudo, essa nomeação dependerá da confirmação do  Senado.

Fonte Le Monde

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes