China lança sonda espacial para coletar rochas lunares

A China lançou uma nave espacial para recuperar amostras de rochas e solo da lua. É a primeira missão desse tipo em várias décadas.

Nesta terça-feira (24) a China lança sonda espacial para coletar amostras de rochas lunares e trazê-las de volta à Terra. Há mais de quatro décadas isso não acontecia.

A espaçonave Chang’e-5 foi carregada ao espaço pelo Longa Marcha-5, o maior foguete porta-aviões da China. Este decolou do Centro de Lançamento Espacial de Wenchang, na ilha de Hainan, no sul da China, às 4h30, horário de Pequim. 

De acordo com o comandante de lançamento, Zhang Xueyu, a decolagem foi um sucesso. A missão Chang’e-5, coordenada pela Administração Espacial Nacional da China, tem o nome da antiga deusa chinesa da lua.

Se a espaçonave completar sua tarefa, tornará a China o terceiro país do mundo a ter recuperado amostras lunares depois dos EUA e da ex-União Soviética. 

 

China lança sonda espacial
Imagem: reprodução / pixabay

China lança sonda espacial

A previsão é que a espaçonave chegue à superfície lunar em cerca de oito dias.

Se tudo correr de acordo com o planejado, a sonda irá coletar rochas e solo com um braço robótico e transferi-los para o veículo ascensor. Logo depois, as amostras terão sua transferência feita para uma cápsula de retorno que as levará de volta à Terra em cerca de 23 dias.

Assim, espera-se que as amostras ajudem os cientistas a aprender mais sobre a origem e a formação da lua.

 

Grandes planos de espaço

A missão lunar é a mais ambiciosa da China até o momento. 

Afinal,  a missão Luna-24 da União Soviética em agosto de 1976 foi a última a trazer amostras de material da lua.

Assim, a China está intensificando seu programa espacial. Em julho, o país  lançou sua primeira missão independente a Marte. Além disso, o país também planeja construir sua própria estação espacial até 2022 e enviar uma sonda a Júpiter até 2029.

Fonte DW
Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.