Coronavírus: Bélgica anuncia novo bloqueio nacional

A Bélgica anuncia novo bloqueio nacional, já que os últimos números do coronavírus mostram que o país tem a maior taxa de infecção da Europa. As novas medidas de bloqueio vão durar até pelo menos meados de dezembro.

A Bélgica anuncia novo bloqueio nacional, já que os últimos números do coronavírus mostram que o país tem a maior taxa de infecção da Europa.

Lojas não essenciais e negócios que oferecem serviços pessoais, como salões de beleza, ficarão fechados até meados de dezembro.

Quaisquer reuniões em espaços públicos terão o limite de no máximo quatro pessoas.

Os supermercados só podem vender produtos essenciais e as famílias têm permissão para apenas um visitante.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

As férias escolares de outono também foram estendidas até 15 de novembro.

As medidas de toque de recolher noturno existentes e o fechamento de bares e restaurantes permanecerão em vigor.

 

Bélgica anuncia novo bloqueio nacional
Imagem: Reprodução / Pixabay

Bélgica anuncia novo bloqueio nacional

A Bélgica sofreu uma das taxas de mortalidade mais altas do mundo durante a primeira onda da pandemia na primavera.

O país agora tem a maior taxa de infecção da Europa, com mais da metade dos 2.000 leitos em suas unidades de terapia intensiva (UTI) já ocupados por pacientes com covid-19.

Na sexta-feira (30), o primeiro-ministro Alexander de Croo disse que o país “se encontra em uma emergência de saúde”.

“A pressão sobre nossos hospitais é enorme”, disse ele ao fazer o anúncio e acrescentou: “Essa é a nossa última chance, se quisermos reduzir os números”.

O ministro da Saúde, Frank Vandenbroucke, disse que o novo bloqueio “não deixará as pessoas isoladas”.

“É um bloqueio, mas um bloqueio que permite que as fábricas operem, que permitirá que as escolas abram com cautela”, disse ele.

De acordo com o Centro Europeu para Prevenção e Controle de Doenças, houve 1.600 infecções e 8,4 mortes por 100.000 pessoas nos últimos 14 dias.

A decisão é um compromisso entre os governos federal e regional da Bélgica, que às vezes adotaram políticas diferentes durante a crise.

A taxa de mortalidade na Bélgica perde apenas para a República Tcheca na UE. Mais de 11.300 pessoas morreram no país de cerca de 11,5 milhões.

Grande parte da Europa está lutando contra o aumento das taxas de infecção.

Informar Erro
Fonte BBC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes