Coronavírus: Paris fecha os bares e entra em alerta máximo

Bares em Paris, França, devem fechar a partir de terça-feira por duas semanas sob novas restrições do coronavírus

Paris fecha os bares a partir de terça-feira (06), depois que o governo francês elevou o alerta de coronavírus da cidade ao máximo. A cidade está em um período de altas taxas de infecção.

Bares, academias e piscinas ficarão fechados por duas semanas em uma tentativa de conter a propagação do vírus, disse o chefe de polícia da cidade.

Mas, se seguirem as regras estritas de higiene, os restaurantes poderão ficar abertos.

No domingo, a França relatou 12.565 casos de Covid-19.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

“Essas são medidas de freio porque a epidemia está avançando muito rápido”, disse o chefe de polícia Didier Lallement durante uma entrevista coletiva na segunda-feira.

“Temos que desacelerar para que nosso sistema de saúde não fique sobrecarregado”, acrescentou.

 

Paris fecha os bares
Imagem: Reprodução / Unsplash

Paris fecha os bares, mas restaurantes seguem abertos

O nível de alerta máximo da França entra em vigor quando a taxa de infecção em uma localidade excede 250 infecções por 100.000 pessoas e pelo menos 30% dos leitos de terapia intensiva são reservados para pacientes covid-19.

Existem 203 “aglomerados” de coronavírus ativos na região de Paris, disseram autoridades de saúde.

“Essas medidas, indispensáveis ​​na luta para conter a propagação do vírus, se aplicarão a Paris e aos três departamentos imediatamente adjacentes, por um período de duas semanas”, explicou o gabinete do primeiro-ministro anteriormente.

Os restaurantes da cidade terão que implementar novos arranjos sanitários para permanecer abertos e as salas de aula das universidades não devem estar mais do que meio cheias.

Mas restaurantes e bistrôs que servem comida além de bebidas alcoólicas podem permanecer abertos, desde que registrem os dados de contato dos clientes e fechem as portas às 22h.

O ministro do Interior, Gerald Darmanin, reconheceu que fechar bares seria difícil para os parisienses. “Somos franceses, adoramos beber, comer, viver, sorrir e nos beijar”, disse ele para a TV francesa no domingo (04).

Em 26 de setembro, Marselha, a segunda cidade da França, fechou todos os bares, restaurantes e academias por duas semanas. Locais públicos, incluindo teatros, museus e cinemas também tiveram que fechar, a menos que pudessem introduzir medidas antivirais estritas.

Informar Erro
Siga-nos no 
Fonte BBC

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes