Donald Trump pode ser preso? Saiba qual é o futuro do ex-presidente

O 45º presidente dos Estados Unidos deixa o cargo nesta quarta-feira (20) com alguns processos para serem respondidos em 2021. Confira qual será o futuro de Donald Trump

O presidente Donald Trump deixou a Casa Branca na manhã desta quarta-feira (20) rumo ao seu resort Mar-a-Lago, na Flórida, horas antes da posse de Joe Biden. Trump se recusou a participar da cerimônia de posse, como é tradicional na transição de poder de presidentes dos Estados Unidos. Com o fim do mandato, depois de sofrer dois impeachments pelo Congresso, qual será o futuro de Donald Trump?

 

Donald Trump deverá ser réu em até 10 processos judiciais

O futuro de Donald Trump ainda é incerto. A possibilidade dele disputar a presidência dos EUA em 2024 não é nula, porém, não é a maior aposta dos especialistas. O futuro mais provável para o republicano é nos tribunais, onde ele terá de se defender de muitas acusações, várias delas com relação a ocorrências antes mesmo de se tornar presidente.

Danya Perry, ex-promotora estadual e federal em Nova York à NPR, agência pública de notícias dos EUA, afirmou que “é muito claro que o presidente se aproveitou da imunidade quando estava no cargo. Agora, é possível que ele se torne réu já no dia 21 de janeiro”.

A expectativa é que Donald Trump seja réu em processos judiciais em dez acusações diferentes. As queixas vão desde questões familiares, problemas tributários, incitação à tomada do Congresso dos EUA, o Capitólio e também acusações de abuso sexual. Tais ações podem ser mais danosas para Trump do que o segundo caso de impeachment, questão a ser avaliada pelo Senado.

 

Trump deve cerca de US$ 900 milhões 

Trump possui cerca de US$ 900 milhões em empréstimos com vencimento entre o início de 2021 e o final de 2024. Segundo a Forbes, ele terá que pagar os empréstimos de seu hotel em Washington, DC, seu resort de golfe em Miami e sua torre em Chicago. O presidente ainda terá que quitar a dívida com a Trump Tower e o Trump Plaza na cidade de Nova York. A pandemia está dando muito prejuízo aos hotéis do empresário, um dos setores mais afetados pela covid-19. 

O Deutsche Bank, o principal banco a quem Trump deve dinheiro, já disse que não negocia mais com o republicano depois que ele incitou grupos de extrema-direita a invadirem o Capitólio. Há investigações contra ele de vários gêneros, sendo a mais grave delas a de sonegação fiscal, conduzida por procuradores de Nova York.

 

- PUBLICIDADE -

As consequências de um impeachment de Donald Trump

A evolução do segundo processo de impeachment é cercada de incertezas. Mas, o que se sabe, é que se ele sofrer tal condenação, será impedido de disputar a presidência em 2024. Na Câmara, 10 republicanos votaram com os democratas para a remoção de Trump. No Senado, que está dividido, esse número é uma incógnita. Uma pesquisa da rede de TV ABC/Ipsos aponta que 56% dos americanos acham que Trump deveria sofrer impeachment; 43% defendem que não.

Leia também

Saída da Sony do Brasil: quais produtos não serão vendidos?

Nubank libera pagamentos por aproximação em celulares…

Joe Biden já declarou que vai “olhar para a frente”, ou seja, não vai se empenhar em processos contra Trump. Há, porém, setores de esquerda que defendem uma punição mais severa a Trump, pela maneira como ele colocou em xeque as instituições democráticas dos Estados Unidos.

 

Trump não possui mais presença ativa redes sociais para se comunicar com apoiadores

Em seus quatro anos de poder, Donald Trump revolucionou o uso das mídias sociais na política. Além de opiniões extremamente polêmicas, as postagens podiam ser o anúncio de uma medida oficial do governo. Após deixar o cargo hoje, no entanto, ele não terá mais seu Twitter, Facebook ou YouTube para falar com seus milhões de seguidores. Isso porque o presidente foi banido destes sites após uma quantidade exorbitante de mentiras e fake news postadas em suas contas. 

 

Os principais problemas legais de Donald Trump

Obstrução de Justiça

Se trata da investigação sobre uma possível interferência russa na eleição de 2016. O  promotor especial Robert Mueller não encontrou provas de que Trump conspirou com a Rússia, mas alegou que ele cometeu obstrução de Justiça ao interferir nos depoimentos de seus colaboradores. A investigação poderia ser retomada pelo Departamento de Justiça.

 

- PUBLICIDADE -

Fraude fiscal federal

Em setembro do ano passado, o jornal New York Times revelou que Trump pagou só US$ 750 em Imposto de Renda em 2016 e nada em 10 dos 15 anos anteriores. Para abater o IR, ele declarou US$ 70 mil em gastos com cabeleireiro e serviços de consultoria pagos à filha Ivanka. Há outra investigação em curso na Receita em que ele é acusado de receber indevidamente uma restituição de US$ 72,9 milhões.

 

Donald Trump poderá ser preso?

“Nenhum ex-presidente dos EUA foi para trás das grades. O caso Trump pode ser diferente, no entanto, dados o número e a gravidade de seus supostos crimes ao longo de muitos anos”, afirmou Michael Shifter, presidente do Inter-American Dialogue, um centro de estudos em Washington.

 

Erick Langer, professor de História e Ciências Políticas da Universidade Georgetown, em Washington, não aposta em Trump preso, mesmo lembrando que o que ele fez foi algo sem precedentes, que pode gerar reações inéditas: “os processos onde há mais provas, com maiores possibilidades de condenação de Trump, são em questões tributárias e empresariais, que em geral se resolvem financeiramente. Acho mais provável Trump falir que ser preso”, disse Langer.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes