Economia dos EUA se recupera e bate recorde de crescimento no terceiro trimestre

A economia dos EUA se recupera e cresce a uma taxa anual de 33,1% no terceiro trimestre, de longe o maior ganho trimestral desde que os registros começaram em 1947.

A economia dos EUA se recupera e cresce a uma taxa anual de 33,1% no terceiro trimestre. Este é de longe o maior ganho trimestral desde que os registros começaram em 1947.

Ele segue um declínio histórico de 31,4% durante o segundo trimestre, já que os Estados Unidos estavam entre as muitas economias mundiais atingidas pela pandemia do coronavírus.

O governo dos EUA relata as variações trimestrais do PIB como taxas anuais. O que significa que o cáculo da variação de qualquer trimestre é como se tivesse ocorrido em um ano inteiro.

O PIB está entre as últimas atualizações econômicas antes da eleição presidencial da próxima semana.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

economia dos EUA se recupera
Imagem: Reprodução / Pixabay

Economia dos EUA se recupera

Contudo, as boas notícias econômicas farão pouco para distrair muitos eleitores do custo humano da pandemia covid-19. O coronavírus matou mais de 227.000 americanos e fez milhares perderem seus empregos.

A resposta do governo foi um pacote de resgate no valor de mais de US$ 3 trilhões. Isso incentivou os gastos do consumidor – um fator importante no aumento do PIB.

No entanto, o PIB ainda está abaixo de onde estava no quarto trimestre do ano passado, antes do início da pandemia.

O número de infecções também mostra poucos sinais de desaceleração em grande parte do país, o que deixa a possibilidade de que a economia seja atingida por outra rodada de restrições em alguns estados.

 

Efeitos da pandemia

Mark Zandi, economista-chefe da Moody’s Analytics, disse: “Temos uma mistura bastante nociva em desenvolvimento com a intensificação da pandemia, a falta de qualquer estímulo governamental adicional e sinais de que a economia já está desacelerando significativamente”.

“Muitos dos empregos no varejo, lazer e companhias aéreas foram perdidos para sempre. Essas pessoas terão que encontrar um trabalho diferente, e isso levará tempo”.

O Departamento do Trabalho disse na quinta-feira que 751.000 pessoas entraram com pedido de seguro-desemprego estadual na semana que terminou em 24 de outubro, em comparação com 791.000 na semana anterior.

Isso ficou bem abaixo do recorde de 6,867 milhões em março, mas acima dos 665.000 vistos durante o pior da recessão de 2007-09.

Fonte Sky News

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes