Eleições dos EUA: 2 estados podem definir hoje o novo presidente

Dos cinco estados que ainda faltam contabilizar os votos, dois podem garantir a vitória nestas eleições dos EUA, ainda hoje (5). Nevada e Geórgia são os estados determinantes para Biden vencer ou Trump virar.

Apenas dois estados podem definir as eleições dos EUA nesta quinta-feira, dia 5 de novembro.  Os resultados dos votos de Nevada e Geórgia podem definir os rumos da presidência americana. Mesmo com mais três ainda em processo de contagem, os resultados destes dois podem já garantir a apuração final.

Caso o democrata, Joe Biden, vença em Nevada, o candidato terá votos suficientes no Colégio Eleitoral e, assim, torna-se o próximo presidente nestas eleições dos EUA. Já para Donald Trump, o caminho é mais longo: ele precisa vencer na Geórgia, Carolina do Norte, na Pensilvânia – além de virar o jogo em Nevada, ao qual a maioria deste estado votou no seu opositor.  Biden lidera com 264 votos no Colégio Eleitoral – falta apenas 6 para o democrata vencer. Trump, por sua vez, tem 214.

Estado decisivo nas eleições dos EUA volta a apuração a tarde

O estado de Nevada deve voltar a apuração dos votos das eleições dos EUA hoje (5) a tarde – 14h e possui os seis votos necessários para Joe Biden vencer as eleições dos EUA, segundo as projeções. Já na Geórgia, que vale 16 votos aos candidatos, Trump lidera com menos de 0,5 ponto percentual – ao qual a vantagem continua caindo. O candidato republicano lidera também por 1,4 ponto percentual na Carolina do Norte e menos de três na Pensilvânia.

Manifestantes contestam as eleições dos EUA

No Arizona, onde a apuração ainda continua, é considerado 11 votos do Colégio Eleitoral. Biden vem liderando no local, mas caso Trump vire o resultado, há uma chance para o atual presidente se reeleger nestas eleições dos EUA. Alguns manifestantes apoiadores de Trump protestaram em frente ao centro de contagem, em Phoenix, paralisando por algum tempo a apuração por lá.

Trump é advertido pelo Twitter

Ontem a tarde (4), Joe Biden ganhou nos estados de Wisconsin e Michigan – locais onde Donald Trump venceu em 2016 – o que fez o candidato republicano ameaçar entrar de novo na justiça pedindo a recontagem dos votos das eleições dos EUA 2020. O candidato postou em suas redes sociais sua suspeita de fraude em relação a apuração dos votos, declarou vitória em estados onde ainda não haviam acabado a contagem de votos – o que fez com que o Twitter colocasse um aviso de alerta de desinformação em seu post na rede.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes