EUA se retiram do acordo climático de Paris

Após um atraso de três anos, os Estados Unidos se tornaram a primeira nação do mundo a se retirar formalmente do acordo climático de Paris.

Após um atraso de três anos, os Estados Unidos se retiram do acordo climático de Paris. Os EUA é a primeira nação a se retirar formalmente do acordo.

O presidente Trump anunciou a mudança em junho de 2017. Mas, segundo os regulamentos da ONU, sua decisão só entrará em vigor a partir de hoje, um dia após a eleição americana.

Contudo, os EUA podem voltar a aderir ao acordo no futuro, caso um presidente decida fazê-lo.

O acordo de Paris foi elaborado em 2015 para fortalecer a resposta global à ameaça das mudanças climáticas.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Seu objetivo é manter o aumento da temperatura global neste século bem abaixo de 2ºC acima dos níveis pré-industriais. Bem como buscar esforços para limitar o aumento da temperatura.

 

EUA se retiram do acordo climático
Imagem: Reprodução / Pixabay

EUA se retiram do acordo climático de Paris

Por que isso demorou tanto?

O atraso se deve às regras complexas que fazem parte do acordo de Paris para lidar com a possibilidade de um futuro presidente dos EUA decidir  se retirar.

As tentativas anteriores de criar um pacto global sobre as mudanças climáticas fracassaram por causa da política interna dos Estados Unidos.

O governo Clinton não conseguiu garantir o apoio do Senado para o Protocolo de Kyoto, acordado em 1997.

Portanto, na preparação para as negociações climáticas em Paris, os negociadores do presidente Obama queriam garantir que levaria tempo para que os EUA saíssem se houvesse uma mudança na liderança.

Embora o acordo tenha sido assinado em dezembro de 2015, o tratado só entrou em vigor em 4 de novembro de 2016, 30 dias depois de pelo menos 55 países que representam 55% das emissões globais o terem ratificado.

Nenhum país poderia abandonar o acordo antes de decorridos três anos da data da ratificação.

Mesmo assim, um estado membro ainda tinha que cumprir um período de aviso prévio de 12 meses na ONU.

Assim, apesar do anúncio do presidente Trump na Casa Branca em junho de 2017, os EUA só puderam notificar formalmente a ONU em novembro do ano passado. O tempo passou e agora os EUA estão formalmente fora.

Fonte BBC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes