Geleira no Mont Blanc leva a evacuações na Itália, sob risco de desabamento

Na Itália, evacuações em andamento porque uma geleira no Mont Blanc ameaça se separar. As autoridades locais estão preocupadas com a temperatura nos próximos três dias neste período quente de verão.

0 387

Na Itália, evacuações estão em andamento porque uma geleira no Mont Blanc ameaça se separar. Dezenas de moradores e turistas que estavam próximos às Grandes Jorasses, parte italiana do maciço do Mont Blanc, tiveram que ser evacuados na quinta-feira, 6 de agosto.

Devido ao calor,  um grande fragmento de uma parte da geleira no Mont Blanc ameaça ruir.

De acordo com os funcionários do município de Courmayeur, região do Vale de Aosta, um volume de gelo de cerca de 500.000 m³ estaria prestes a se desprender da geleira Planpincieux, colocando em risco parte do território e a população local.

Após o aviso, várias estradas que cruzam a fronteira da França com a Itália foram fechadas.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Segundo Valerio Segor, diretor de gestão de risco natural do Vale de Aosta, o tamanho do fragmento é impressionante.  “É aproximadamente do tamanho da Catedral de Milão, ou de um campo de futebol coberto com 80 metros de gelo”, detalhou Segor.

 

galeria no mont blanc
Imagem: Reprodução / Andrii Leonov

Geleira no Mont Blanc faz parte da região italiana ser evacuada

As operações de evacuação e segurança começaram na quinta-feira de manhã pela polícia e pela proteção civil. 

Por enquanto, as autoridades ordenaram a evacuação de cerca de trinta casas em uma “zona vermelha” localizada na parte inferior do Val Ferret.  Contudo, esse número pode aumentar caso o calor continue intenso e traga riscos às geleiras.

Segundo a imprensa italiana, quase 70 pessoas – 15 residentes e mais de 50 turistas – estão muito preocupadas com a situação. Ainda de acordo com as informações locais,  “A ordem de evacuação foi dada no final de uma reunião com técnicos regionais, que traçaram um quadro da situação face ao aumento previsto da temperatura”.

Os habitantes de Val Ferret, que vivem fora da zona de risco, podem optar por ficar “se se sentirem independentes por pelo menos três dias”, com os estoques de alimentos necessários, disse o prefeito de Courmayeur, Stefano Miserocchi. “A situação justifica um elevado estado de alerta nas próximas setenta e duas horas” , justificou.

 

“Turistas terão que encontrar outras soluções”

Os desabrigados foram reunidos na pista de patinação de Courmayeur para uma primeira recepção, em colaboração com a Cruz Vermelha local. Stefano Miserocchi disse que o município vai avaliar as necessidades de alojamento dos residentes, enquanto “os turistas terão que encontrar outras soluções” .

Em setembro e outubro de 2019, a geleira Planpincieux já havia ameaçado desmoronar parcialmente em uma porção de quase 250.000 m³. Desde então, medidas de vigilância foram postas em prática. 

Este ano, a massa de gelo é “afetada por tendências anormais nas temperaturas futuras”, segundo o município.

Informar Erro
Fonte Le Monde

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes