Indonésia entra em recessão pela primeira vez em 22 anos

A Indonésia entra em recessão pela primeira vez em 22 anos, à medida que a pandemia do coronavírus avança pelo país. A falta do turismo impactou fortemente a economia.

A Indonésia entra em recessão pela primeira vez em 22 anos, à medida que a pandemia do coronavírus continua a cobrar seu preço.

A maior economia do Sudeste Asiático viu o crescimento cair 3,49% no terceiro trimestre do ano, em comparação com o mesmo período de 2019.

Assim, após uma queda de 5,32% no segundo trimestre de 2020, isso empurrou a Indonésia para uma recessão.

A última vez que isso aconteceu foi durante a crise financeira asiática de 1998.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

De acordo com as autoridades indonésias,  cerca de 3,5 milhões de pessoas podem perder seus empregos devido à queda econômica causada pelo coronavírus.

A Indonésia tem a maior taxa de infecção da região.

 

Indonésia entra em recessão
Imagem: Reprodução / Pexels

Indonésia entra em recessão

Embora a agricultura seja um componente importante de sua economia, a Indonésia depende muito dos dólares dos turistas.

Milhões de estrangeiros voam para Bali a cada ano em busca de praias desertas, arrozais em terraços e templos hindus extensos.

Mas seus números caíram drasticamente desde que a Indonésia fechou suas fronteiras para não residentes, como outros países que lutam contra a pandemia.

A queda de 3,49% no crescimento econômico de julho a setembro é um pouco pior do que os 3% que os economistas previam.

A capital, Jacarta, entrou em um segundo lockdown por quatro semanas, começando em meados de setembro, com o aumento de casos afetando seu sistema de saúde.

“De modo geral, a economia da Indonésia já passou de seu ponto mais fraco, mas como o surto doméstico ainda não está sob controle, a atividade econômica deve permanecer sob pressão”, escreveu o banco ANZ.

Funcionários do governo prometeram acelerar os gastos para conter o impacto da pandemia e empurrar o produto interno bruto (PIB) da Indonésia de volta ao crescimento.

Fonte BBC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes