Kim Jong-un: curiosidades sobre o líder da Coreia do Norte

Certamente, um dos líderes políticos mais conhecidos ao redor do mundo é Kim Jong-un, atual “Líder Supremo” da Coreia do Norte. Embora seja famoso por seus encontros com Trump ou ameaças com bombas, pouco se sabe sobre sua vida pessoal. Mas diversas informações foram levantadas pela imprensa e órgãos de segurança ao redor do mundo. 

Certamente, um dos líderes políticos mais conhecidos ao redor do mundo é Kim Jong-un, atual “Líder Supremo” da Coreia do Norte. Embora seja famoso por seus encontros com Trump ou ameaças com bombas, pouco se sabe sobre sua vida pessoal. Mas veículos da  imprensa e órgãos de inteligência ao redor do mundo já fizeram diversas descobertas sobre o ditador. 

Para você saber mais, compilamos abaixo algumas informações para você entender quem é o atual líder da Coreia do Norte e como funciona o país.

Como funciona o poder governamental da Coreia do Norte?

Antes de Kim Jong-un chegar ao poder, a Coreia do Norte já servia um prato cheio para discussões polêmicas. O país possui uma história muito recente, pois sua independência ocorreu em 1945 após a rendição japonesa ao final da Segunda Guerra Mundial; a divisão da Coreia em duas ocorreu porque União Soviética ocupou a região Norte e os Estados Unidos ficaram responsáveis pelo Sul. Como resultado, os dois países seguiram caminhos muito diferentes.

Enquanto o governo da Coreia do Sul é uma democracia, o país de Kim Jong-un é controlado por uma ditadura stalinista totalitária. Todo o poder do país é baseado no culto à personalidade do líder, força militar, armas nucleares e violações dos direitos humanos. O estado controla Saúde, Educação, Habitação e Alimentos, mas sempre considerando a política de “militares em primeiro lugar”. 

O país é controlado pelo Partido dos Trabalhadores da Coreia e teve apenas três líderes em sua história: Kim Il-sung (avô), Kim Jong-il (pai) e Kim Jong-un (neto).

Uma pesquisa do World Data Lab já afirmou que a Coreia do Norte pode estar entre um dos 10 países mais pobres do mundo; sabe-se que entre 1994 e 1998 cerca de 420 mil norte-coreanos morreram de fome.

A vida do líder norte-coreano antes do poder

Durante a infancia e adolescencia kim jong un viveu na europa
Durante a infância e adolescência, kim jong-un (centro) viveu na europa

A vida de Kim Jong-un até sua chegada ao poder é repleta de mistérios, mas algumas informações foram investigadas e confirmadas por jornais, fontes próximas e órgãos de inteligência. Durante sua infância e adolescência, Jong-un estudou em colégios particulares focados em língua inglesa na Europa. Nesse período entre 1991 e 2000, Kim viveu uma vida normal de estudante e fez alguns amigos (o ditador era um “aluno bem integrado e ambicioso”). Surpreendentemente, quase ninguém ou poucos sabiam sua real identidade;  ele usava os nomes Pak-un e Pak-chol.

O Laboratório de Antropologia Anatômica da Universidade de Lyon analisou uma foto de um dos colégios e encontrou 95% de combinação entre a face de um estudante e o atual ditador da Coreia do Norte.

Um de seus principais hobbies era jogar basquete; inclusive, o norte coreano possuía um desempenho melhor no esporte do que em suas notas nos colégios. Sua amizade com o astro do basquete Dennis Rodman, um dos poucos americanos com acesso direto à vida pessoal de Kim Jong-un, reforça sua paixão pelo esporte. O atleta já afirmou em entrevista que nunca discutiu assuntos sérios com o ditador, mas participou de “noite de loucuras” com ele; incluindo vodka boa e 18 mulheres seminuas. 

Após o período de estudos na Europa, o estudante Kim voltou para a Coreia do Norte e iniciou seus estudos na Universidade Kim Il-sung em Pyongyang. Lá conquistou duas graduações: bacharelado em física e oficial do Exército.

Quando e por qual motivo Kim Jong-un assumiu o poder?

O familismo e uma das principais caracteristicas da ditadura da coreia norte
O familismo é uma das principais características da ditadura da coreia norte

Kim Jong-un assumiu o cargo de Líder Supremo em 2011, após a morte de seu pai, Kim Jong-il. Sua sucessão no comando ocorreu naturalmente uma vez que o culto à personalidade na Coreia do Norte é uma das características mais fortes do governo. Embora não seja confirmado oficialmente pelo país, o governo fortalece a imagem da família Kim através de pinturas e propagandas; ele também persegue (e assassina) opositores da família. Em 2013, Chang Song-taek, tio de Kim Jong-un, foi assassinado por tentar minar a força de Kim no poder.

O familismo, ideologia que incentiva o coletivismo, é um pilares do regime da Coreia do Norte; nesse caso, as necessidades da família são maiores que as do indivíduo. Na Coreia do Norte, os Kim se posicionam como a família perfeita Essa característica permitiu que os Kim conseguissem implementar o marxismo ocidental e fortalecer sua própria imagem diante do povo. Em 2012, o jornal The Chosun Ilbo (principal veículo da Coreia do Norte) afirmou que o governo ditatorial gastava mais de US$ 100 milhões em atos e construções para o culto à personalidade dos Kim.

Qual é a personalidade do ditador?

Ao conhecer o ditador donald trump rasgou elogios
Ao conhecer o ditador, donald trump rasgou elogios.

Como seus antecessores, Kim Jong-un é um homem muito reservado, mas algumas pessoas famosas e conhecidos já falaram publicamente sobre a personalidade do ditador. Um deles, o chef Kenji Fujimoto, já apontou semelhanças entre o atual líder e seu pai: “uma imagem cuspida do pai dele em termos de rosto, forma do corpo e personalidade”.

Além do depoimento de Dennis Rodman, fontes diplomáticas já falaram ao jornal The Chosun Ilbo que “Kim Jong-un gosta de beber e festejar a noite toda, como seu pai fazia, e encomendou o equipamento de uma sauna importada para ajudá-lo a passar a ressaca e o cansaço”.

Por fim, ao conhecer Kim,  o ex-presidente Donald Trump rasgou elogios, afirmando que o ditador é “talentoso”, “inteligente” e um “homem talentoso”. Embora pareça afável, sabe-se que o ditador já mandou matar mais de nove oficiais de seu governo; um deles inclusive sendo executado por um lança-chamas. Em 2012, um relatório da ONU afirmou que Kim poderia ser preso por crimes contra a humanidade.

Kim Jong-un morreu?

Em abril de 2020, o tabloide TMZ afirmou que o ditador norte coreano havia falecido após uma cirurgia cardíaca mal-sucedida. Surpreendentemente, a notícia reverberou no mundo com rapidez, e muitos acreditavam na morte de Kim; afinal, especula-se que o ditador é diabético e hipertenso. A notícia tomou ainda mais força, pois ele faltou às homenagens anuais ao seu avô Kim Il-sung. 

Contudo, cerca de 20 dias após a polêmica, o ditador fez uma aparição pública e mostrou estar vivo – embora não houvesse explicação oficial sobre sua ausência no grande evento.

Quem o sucederia em caso de morte?

Certamente, um dos maiores questionamentos sobre a continuidade do poder dos Kim está ligado à sucessão de Jong-un. Embora ele tenha três filhos, uma informação nunca anunciada e confirmada pelo governo da Coreia do Norte, o primogênito teria apenas 11 anos de idade em 2021. Portanto, caso Kim Jong-un falecesse agora, outra pessoa deveria assumir o cargo de Líder Supremo.

A opção mais aceitável é de que  Kim Yo-jong, irmã do atual ditador, assumiria o governo. Contudo, há dúvidas se a elite (majoritariamente patriarcal) da Coreia do Norte aceitaria uma mulher como Líder.

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.