Avião na Indonésia: o que se sabe sobre o desaparecimento Boeing

O que se sabe sobre desaparecimento de Boeing logo após decolagem na Indonésia

Avião desapareceu na Indonésia tinha 62 pessoas a bordo. O boeing 737-500 sumiu dos radares apenas quatro minutos depois da decolagem.

Quatro minutos após a decolagem, o avião da companhia aérea Sriwijaya Air com mais de 50 pessoas a bordo perdeu contato com as autoridades aéreas. Ele saiu do aeroporto de Jacarta, capital da Indonésia na manhã deste sábado (09), e desapareceu. O governo confirmou o envio um navio de resgate para as operações de busca do avião na Indonésia.

De acordo com o site FlightRadar24, o avião era um Boeing 737-500 de 27 anos servindo na rota Jakarta-Pontianak e perdeu mais de 10 mil pés de altitude em menos de um minuto enquanto dirigia-se para a cidade de Pontianak, na ilha de Bornéu.

Sem contato do avião na Indonésia

A rota do voo do avião da Sriwijaya Air após sua decolagem de Jacarta, na Indonésia
A rota do voo do avião da Sriwijaya Air após sua decolagem de Jacarta. (FlightRadar24/Divulgação)

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Por volta das 4h40 de Brasília; 14h40 em Jacarta, o avião desapareceu na Indonésia. Este foi o horário do último registro de contato com a aeronave. A viagem duraria cerca de uma hora e 30 minutos. As autoridades iniciaram as operações de busca e resgate do avião desaparecido, de acordo com Adita Irawati, porta-voz do Ministério dos Transportes.

Em nota, a companhia aérea disse que 56 passageiros e seis tripulantes estavam a bordo. Não há qualquer indício que permita determinar as causas do desaparecimento.

De acordo com a BBC, vários moradores de um local próximo ao desaparecimento disseram ter encontrado objetos que parecem ser do avião.

Boing 737-500

O avião que desapareceu na Indonésia – Boeing 737-500 tem histórico de segurança excelente. Segundo informações da companhia, a aeronave desaparecida voou pela primeira vez em maio de 1994. Atualmente, nenhuma companhia brasileira com voos regulares opera com modelo semelhante ao avião que desapareceu na Indonésia. Entre as décadas de 1990 e 2000, empresas como Rio Sul e Nordeste, hoje extintas, operavam essas aeronaves.

O avião fazia parte da série 737 Classic, a segunda geração do 737, que foi construída durante as décadas de 1980 e 1990. O avião, visto como um burro de carga por muitos anos, tem um forte histórico de segurança.

O Sriwijaya Air 737 tinha 26 anos. Embora as companhias aéreas tendam a preferir voar em aeronaves mais novas – porque têm custos operacionais mais baixos – não é incomum encontrar aviões dessa idade ainda em serviço.

A Indonésia, porém, tem um histórico relativamente pobre em segurança da aviação. Por mais de uma década, as transportadoras da região foram proibidas de voar para a UE. Até recentemente, a percepção era de que os padrões estavam melhorando e, em 2018, todas as companhias aéreas indonésias foram removidas da lista de ‘vetados’ da UE.

No entanto, os investigadores também destacaram problemas como procedimentos de manutenção inadequados e habilidades de vôo inadequadas como fatores contributivos.

 Uma em cada 30 pessoas em Londres têm covid-19

Indonésia

A Indonésia é um país localizado ao largo da costa do Sudeste Asiático continental, nos oceanos Índico e Pacífico . Suas ilhas podem ser agrupadas nas Ilhas Grande Sunda de Sumatra (Sumatera), Java (Jawa), a extensão meridional de Bornéu ( Kalimantan ) e Celebes (Sulawesi); as Ilhas Sunda Menores (Nusa Tenggara) de Bali e uma cadeia de ilhas que corre para o leste através de Timor; as Molucas (Maluku) entre Celebes e a ilha da Nova Guiné; e a extensão ocidental da Nova Guiné (geralmente conhecida como Papua).

A capital, Jacarta , está localizada perto da costa noroeste de Java. No início do século 21, a Indonésia era o país mais populoso do Sudeste Asiático e o quarto mais populoso do mundo.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes