Mutações da covid-19 geram preocupações globais

Mutações da covid-19 geram preocupações globais. Dessa forma, o  comitê de emergência da Organização Mundial da Saúde (OMS) se reunirá para discutir as novas variantes do coronavírus da África do Sul e Reino Unido. 

As duas variantes já se espalharam rapidamente para pelo menos 50 países e geraram alarme generalizado.

As variantes recém-identificadas, que parecem ser significativamente mais infecciosas do que a cepa que surgiu na China em 2019, surgem no momento em que o aumento do número de vírus força muitas nações a impor novos bloqueios.

O comitê normalmente se reúne a cada três meses. Mas a OMS disse que o diretor-geral antecipou a reunião “para considerar questões que precisam de discussão urgente”.

 

- PUBLICIDADE -

Imagem: Reprodução / Pixabay

Mutações da covid-19 geram preocupações

As mutações em Sars-CoV-2 estão levantando preocupações entre os cientistas que estão lutando para descobrir se elas responderão às vacinas.

Em particular, uma mutação, detectada inicialmente na África do Sul e em variantes subsequentes no Brasil e no Japão, levantou o alarme entre os pesquisadores que estão estudando a variante, conhecida como 501Y.V2, para determinar se as vacinas atuais serão eficazes.

De acordo com a OMS, 20 países encontraram a cepa da variante sul-africana

Segundo os especialistas, as vacinas muito provavelmente ainda funcionarão contra as novas mutações. Estudos para confirmar estão em andamento, mas esses experimentos levam tempo.

Um estudo preliminar descobriu que a vacina Pfizer parece funcionar contra o vírus após a mutação, mas mais estudos são necessários porque a variante sul-africana tem uma série de mutações adicionais. Além disso, ela pode fazer alterações na proteína do vírus.

Os temores sobre o aumento da transmissibilidade das novas variantes estão levando a novos bloqueios e medidas extras para conter a covid-19.

- PUBLICIDADE -

Mais de 90 milhões de infecções por coronavírus já tiveram registros em todo o mundo desde que os primeiros casos apareceram em dezembro de 2019. O número de mortes causadas pela pandemia é de quase dois milhões de pessoas.

Coronavíruscovid-19Mutação do Covid-19
Comentários (0)
Comentar