ONG oferece maconha para quem se vacinar contra Covid-19

A campanha de imunização contra a Covid-19 ganhou um elemento pouco esperado no Distrito de Columbia, onde fica a capital dos Estados Unidos, Washington D.C. A ONG DC Marijuana Justice prometeu distribuir saquinhos gratuitos com maconha do lado de fora dos centros de vacinação assim que as aplicações estiverem disponíveis para o público geral.

 

Doação de maconha prevê estimular a vacinação contra covid-19

A campanha recebeu o apelido de “Baseados por Vacinas”. Adam Eidinger, um dos fundadores da entidade, disse que a iniciativa é uma forma de apoiar a ciência. “Se você acredita na ciência que apoia a cannabis medicinal, deve acreditar na ciência que apoia a eficácia da vacina”, declarou Eidinger. “Estamos procurando maneiras de celebrar com segurança o fim da pandemia e desconhecemos algo que seja capaz de unir as pessoas mais do que a cannabis”, disse Nikolas Schiller, outro fundador da organização à Forbes.

 

Além da comemoração, a campanha é também uma forma de agradecer, com o saquinho de maconha, as pessoas por se vacinarem contra a covid-19, disse a entidade em nota. “A DCMJ acredita que a cannabis deve ser consumida com segurança e responsabilidade, e a pandemia tornou isso incrivelmente difícil para muitos adultos compartilharem sua cannabis cultivada em casa”, acrescentou.

 

DC Marijuana Justice

O DCMJ é uma instituição que luta para que a maconha seja legalizada e retirada da lista de substâncias controladas e para que todos os norte-americanos tenham o direito de cultivar a erva em casa. O uso recreativo da maconha é legal em 15 dos 50 estados americanos, e descriminalizado em outros 16. Esta não é a primeira vez que a DCMJ distribui maconha para as pessoas. Em janeiro de 2017, a ONG ofereceu milhares de cigarros da erva na posse de Donald Trump, em Washington. A ONG planejava fazer algo semelhante para comemorar a posse de Joe Biden. Com o avanço da pandemia nos EUA, porém, os planos mudaram: uma nova grande distribuição de baseados deve ocorrer em julho.

 

Vacinação e Covid-19 nos EUA

Os Estados Unidos começaram a imunizar a população contra a covid-19 em 14 de dezembro e estão usando as vacinas da Pfizer e da Moderna. O país norte-americano segue sendo o mais afetado, registrando o recorde de 4.470 mortes em um único dia na última terça-feira (12).

- PUBLICIDADE -

Nos Estados Unidos, mais de 10 milhões de pessoas já receberam pelo menos a primeira dose do imunizante. No entanto, mesmo com a campanha em circulação, a estimativa é que mais 92 mil pessoas sejam vítimas do vírus nas próximas três semanas, segundo informações do CDC (Centro de Controle e Prevenção de Doenças). Somente em janeiro deste ano, o país registrou mais de 34 mil mortes.

covid-19Vacina
Comentários (0)
Comentar