Poluição do ar matou quase meio milhão de recém-nascidos em 2019, revela relatório

Centenas de milhares de recém-nascidos, principalmente na Índia e na África Subsaariana, morreram devido à poluição do ar em 2019, revelou um estudo.

A poluição do ar matou quase meio milhão de recém-nascidos em 2019. 

Cerca de 476 mil crianças em todo o mundo morreram devido aos efeitos adversos da exposição à poluição do ar em 2019, descobriu um novo estudo global.

Um estudo do State of Global Air aponta que quase dois terços dessas mortes foram relacionadas à queima de combustíveis de baixa qualidade para cozinhar. 

Estima-se que cerca de 236 mil recém-nascidos morreram de causas relacionadas à poluição do ar na África Subsaariana e mais de 116 mil na Índia. O Paquistão também teve mais de 50 mil mortes neonatais atribuíveis à poluição do ar, revelou o estudo.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

poluição do ar matou
Imagem: Reprodução / Pixabay

A poluição do ar matou quase meio milhão de recém-nascidos

De acordo com o estudo, quando as mães estão expostas a altos níveis de poluição do ar, pode haver um risco maior de terem bebês nascidos com baixo peso ou prematuros. 

Isso pode levar a um aumento do risco de os bebês morrerem no primeiro mês de vida. Além disso, também pode ter efeitos negativos em sua saúde ao longo da vida, caso sobrevivam à infância.

Embora o estudo tenha descoberto que 64% das mortes foram atribuídas à poluição do ar doméstico, a poluição ambiental também desempenhou um papel importante. Especialmente no Sul da Ásia, onde 50% das mortes neonatais foram relacionadas à exposição à poluição do ar de fora de casa.

 

Principal fator de risco global

De acordo com o estudo, a poluição do ar em geral levou a 6,7 ​​milhões de mortes no mundo em 2019. Isso a torna a quarta causa de morte prematura depois de hipertensão, consumo de tabaco e dieta inadequada.

Os autores do estudo observaram que houve “pouco ou nenhum progresso” na redução da poluição em muitas partes do mundo. Apesar de um crescente corpo de evidências mostrando seus riscos para a saúde humana.

Entre outras coisas, eles apontaram que a exposição à poluição do ar ao longo do tempo pode levar não apenas a condições crônicas de saúde, mas também tornar as pessoas mais vulneráveis ​​ao covid-19 em meio à atual pandemia.

Informar Erro
Siga-nos no 
Fonte DW

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes