Putin declara guerra à Ucrânia e faz ameaça a outros países

A Rússia deslocou mais de 150.000 soldados perto das fronteiras da Ucrânia

Putin declara guerra à Ucrânia! O presidente Vladimir Putin disse em um discurso televisionado na noite de quarta-feira, 23, que a Rússia realizará uma operação militar no leste da Ucrânia.

As informações são da CNN.

Putin declara guerra à Ucrânia

Em declaração na noite de quarta-feira, Putin disse que a ação vem em resposta a ameaças vindas da Ucrânia. Ele acrescentou que a Rússia não tem o objetivo de ocupar o país, mas que a responsabilidade pelo derramamento de sangue é do “regime” ucraniano.

O presidente russo também alertou outros países que qualquer tentativa de interferir na ação russa levaria a “consequências que eles nunca viram”.

Segundo o mandatário, a operação militar russa visa garantir uma “desmilitarização” da Ucrânia.

Mais cedo na quarta-feira, um alto funcionário do Pentágono disse que a Rússia reuniu quase todas as forças – infantaria, artilharia, cruzeiro e mísseis balísticos – que precisará montar uma invasão em larga escala da Ucrânia.

Essas forças incluem duas dúzias de navios de guerra no Mar Negro e representam quase 100% do poder de combate necessário para uma grande escala, disse o funcionário que informou os repórteres, mas não estava autorizado a falar publicamente.

A Rússia deslocou mais de 150.000 soldados perto das fronteiras da Ucrânia com “todas as indicações” de que estão prontos para um ataque iminente, disse o secretário de imprensa do Pentágono, John Kirby, durante uma entrevista coletiva na quarta-feira.

O movimento estratégico das forças russas ocorreu quando a Ucrânia estava prestes a implementar um estado de emergência de 30 dias na quarta-feira. O presidente Volodymyr Zelenskyy convocou reservistas militares, pois a Rússia reconheceu duas regiões separatistas como independentes e parecia mobilizada para uma grande ação militar.

Zelenskyy disse na terça-feira que a Ucrânia quer “silêncio”, mas observou que deve agir. “Mas se ficarmos calados hoje, desapareceremos amanhã”. Zelenskyy em discurso emocionado: “O povo da Ucrânia… quer paz”. Pouco antes da declaração de Putin, o presidente da Ucrânia rejeitou a antiga afirmação de Moscou de que seu país representa uma ameaça para a Rússia e alerta que uma iminente invasão russa pode causar dezenas de milhares de mortes.

Assista o pronunciamento de Putin, divulgado pelo jornal Metrópoles.

Acompanhe as últimas notícias do mundo

Qual a causa da guerra entre Rússia e Ucrânia

Atualmente, Rússia e Ucrânia estão em estado de guerra, mas o conflito começou em 2014, após a anexação russa da Crimeia da Ucrânia. O governo russo temia que a adesão da Ucrânia à UE e à OTAN criasse um muro ocidental de países aliados, restringindo o acesso da Rússia ao Mar Negro.

A Ucrânia tornou-se uma nação independente com a queda da União Soviética em 1991. Antes era parte do império russo e mais tarde se tornou a República Soviética e acabou com seu legado imperial russo, formando assim laços estreitos com o Ocidente.

Desde a sua independência, o país luta contra a corrupção e as divisões internas. O lado ocidental do país quer integração com o Ocidente enquanto a região oriental com a Rússia.

O conflito começou quando o presidente ucraniano Victor Yanukovych rejeitou um acordo de associação com a União Europeia em favor de laços mais estreitos com Moscou. Os manifestantes o expulsaram no que é conhecido como a Revolução da Dignidade. Em troca, a Rússia anexou a Península da Crimeia na Ucrânia e apoiou a rebelião separatista do leste da Ucrânia.

A Rússia em suas exigências de segurança disse que não quer que a Ucrânia seja um estado membro da OTAN e quer cessar todos os exercícios da Otan perto de suas fronteiras e a retirada das tropas da OTAN da Europa Central e Oriental. Deve-se notar que a admissão da Ucrânia à OTAN exigiria a aprovação unânime dos 30 estados membros. Além disso, a Rússia vê a Ucrânia como parte de sua “esfera de influência”, um território, e não um estado independente.

No entanto, os EUA e a OTAN recusaram as exigências da Rússia. O Ocidente está apoiando a Ucrânia e prometeu atingir a Rússia financeiramente se suas tropas avançarem para a Ucrânia.

O que é a OTAN e qual é o seu propósito?

A Organização do Tratado do Atlântico Norte ou Aliança Atlântica (OTAN) é uma organização política e militar internacional com o objetivo de garantir a liberdade e a segurança de seus membros por meios políticos e militares.

Ao longo dos últimos 25 anos, a OTAN desenvolveu acordos de associação com cerca de 40 países, que colaboraram com a Aliança num amplo espectro de actividades relacionadas com a segurança e defesa. Com estes países parceiros, a OTAN mantém o diálogo político e a cooperação prática e muitos deles contribuem para as operações da OTAN. Esses parceiros são da área euro-atlântica, do Mediterrâneo, de países da região do Golfo Pérsico e de outros parceiros em todo o mundo. Da mesma forma, a OTAN coopera com outros organismos internacionais (como a União Europeia, a OSCE e a ONU).

Você pode gostar também