Trump diz a oficial da Geórgia para encontrar votos e anular a vitória de Biden

O presidente dos EUA, Donald Trump, disse ao principal funcionário eleitoral da Geórgia para “encontrar” votos suficientes para anular o resultado da eleição.

Trump diz a oficial da Geórgia para encontrar votos suficientes para anular o resultado da eleição.

“Eu só quero encontrar 11.780 votos”, disse Trump ao secretário de Estado republicano Brad Raffensperger em uma gravação divulgada pelo Washington Post .

Contudo, na gravação Raffensperger responde que os resultados da Geórgia estão corretos.

Joe Biden venceu a Geórgia ao lado de outros estados indecisos, ganhando 306 votos do colégio eleitoral contra 232 de Trump.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

A vice-presidente eleita, Kamala Harris, chamou os comentários de Trump de “um ousado abuso de poder”.

Assim, desde a votação de 3 de novembro, Trump tem feito alegações infundadas de fraude eleitoral generalizada.

Todos os 50 estados certificaram o resultado da eleição, alguns após recontagens e recursos legais.

O Congresso deve aprovar formalmente o resultado da eleição em 6 de janeiro e Biden deve tomar posse como presidente em 20 de janeiro.

 

Trump admite que Joe Biden ganhou
Imagem: Reprodução / Getty Images

Trump diz a oficial da Geórgia para encontrar votos

Em trechos do telefonema de sábado divulgado pelo Washington Post, Trump bajula e também pressiona o secretário de Estado da Geórgia.

Além disso, ele insiste que venceu as eleições na Geórgia e diz a Raffensperger que “não havia nada de errado em dizer que você recalculou”.

Contudo, Raffensperger respondeu: “O desafio que você tem, Senhor Presidente, é que os seus dados estão errados”.

O presidente então ameaçou o oficial com possíveis consequências legais.

“Você sabe o que eles fizeram. Isso é um crime. Você não pode permitir que isso aconteça. É um grande risco para você e para Ryan, seu advogado”, disse Trump.

Ele então pediu 11.780 votos extras – o que teria dado a ele um total de 2.473.634 votos no estado, um a mais que Biden, que recebeu 2.473.633 votos.

Assim, ele disse a Raffensperger que deveria reexaminar o resultado no estado.

 

Ameaças

De acordo com o áudio, Trump disse ao oficial para reexaminar os números, mas com “pessoas que querem encontrar respostas. Não com pessoas que não querem encontra-las”.

Trump também alertou Raffensperger que, ao se recusar a recalcular o resultado da eleição, ele impediria os republicanos de comparecerem às eleições de terça-feira (5) para o Senado.

Até o momento, a Casa Branca não comentou o lançamento do áudio.

Fonte BBC

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes