Nova CNH: veja quais infrações não contarão pontos na carteira em 2021

Condutores devem seguir as novas regras da lei nº 14.071/2020 a partir de abril de 2021, que também promove mudanças sobre as multas e infrações que acarretam pontos na carteira

A Lei n°14.071/2020 é a nova lei do Código de Trânsito Brasileiro, de autoria do poder Executivo e aprovado pela Câmara. O texto foi publicado no dia 13 de outubro, no Diário Oficial da União.  Surgiu como resultado do projeto de lei Lei 3.267/2019, proposto pelo presidente Jair Bolsonaro (sem partido), que promoveu mudanças no Código de Trânsito Brasileiro (CTB). Condutores devem seguir as novas regras a partir de abril de 2021, que também promove mudanças sobre as multas e infrações que acarretam pontos na carteira na nova CNH.

 

Mudanças nas multas e infrações

Com as mudanças, as seguintes infrações continuam acarretando multas, mas não adicionam pontos na carteira de habilitação. De acordo com a Lei n°14.071/2020, entre essas estão:

  • Dirigir veículos sem a documentação obrigatória (CNH e CRLV);
  • Condução de veículos com placas em desacordo com o Contran;
  • Veículos com cor ou característica alteradas,
  • Veículos de carga com falta de inscrição (seja tara e demais documentos obrigatórios);
  • Não registrar o veículo no prazo de 30 dias;
  • Não dar baixa no veículo ou, então, não atualizar o cadastro de registro do veículo ou da habilitação;
  • Infrações praticadas por passageiros de transportes rodoviários;
  • Infrações nos casos em que se prevê a suspensão da CNH como uma forma de penalidade.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Além disso,  prazo para a renovação da carteira aumentou. Assim, o motorista com menos de 50 anos pode renovar no prazo de dez anos. Entretanto, os motoristas entre 50 a 70 anos terão o prazo de cinco anos, e os com mais de 70 anos terão três anos de validade.

 

Aumento do limite de pontos na nova CNH

Em suma, com um Código de Trânsito menos rigoroso e mais permissivo, além de alterar as infrações passíveis de pontos na carteira, também foi dobrado o limite de pontos para a suspensão da habilitação de um motorista profissional. Atualmente, o motorista recebe essa punição se somar 20 pontos em multas no período de 12 meses. Assim, o Congresso permitiu:

  • o limite de 40 pontos somente para quem não cometer nenhuma infração gravíssima;
  • 30 pontos para quem cometer ao menos uma infração gravíssima;
  • e 20 pontos para o condutor que tiver duas ou mais infrações gravíssimas;
  • por fim, o teto para os motoristas profissionais será de 40 pontos, independentemente das infrações cometidas.

 

Leia também:

CNH Social pode se tornar um programa nacional; veja quem tem direito

CNH suspensa: alta velocidade é infração comum entre esses motoristas

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes