Árbitro brasileiro na Copa do Mundo 2022: quem vai apitar os jogos?

A escolha da arbitragem no futebol é algo que pode despertar a emoção de qualquer torcedor, seja para o lado bom ou ruim. Fato é que essa é uma profissão que espelha muita responsabilidade, principalmente, quando a função é apitar uma partida entre seleções. Então, quais são os árbitros brasileiros na Copa do Mundo 2022?

O esquenta para o Catar já começou, então veja o horário dos jogos da Copa do Mundo 2022 e tabela de todos os jogos

Vai ter árbitro brasileiro na Copa do Mundo 2022?

Entre os nomes cotados de árbitro brasileiro na Copa do Mundo 2022 está o árbitro Wilton Pereira Sampaio, favorito para atuar no Catar.

Apesar de ser considerado o melhor árbitro brasileiro nos dias atuais, Wilton Sampaio esteve envolvido em algumas polêmicas. Após o jogo do Internacional, em abril, o profissional foi criticado por prejudicar a equipe com a arbitragem. No entanto, seu nome ainda é forte para a Copa do Mundo. Inclusive, Wilton já teve participação na Copa da Rússia, em 2018, como árbitro de vídeo.

Vale destacar que 13 profissionais foram selecionados pela Conmebol para participar de um seminário de preparação para a Copa do Mundo. Entre eles está o do paulista Raphael Claus, eleito como um dos melhores do Brasileirão, Wagner Reway, da federação Paraibana, e Raphael Traci, do Paraná.

Na posição de árbitro de campo, então, disputam Wilton Pereira Sampaio e Raphael Claus. Pela vaga de VAR, Wagner Reway e Raphael Traci.

Quem são os árbitros brasileiros da FIFA?

O auge da carreira de um árbitro é pertencer ao quadro da FIFA. Ter o escudo brasileiro é para poucos, para os melhores. No momento, a organização conta com 44 árbitros brasileiros no total: 17 árbitros de campo, 17 assistentes e 12 VAR (duas dessas pessoas também são árbitros de campo).

Vale destacar a atuação e representação feminina na arbitragem. Edina Alves foi a única mulher escalada para apitar o Brasileirão da Série A em 2021. A elite do futebol brasileiro não teve mais nenhuma representante.

Daiane Muniz e Rejane Caetano também são dois nomes femininos importantes. As duas já possuíam o escudo como árbitras de campo, agora também estão na lista de árbitras de vídeo (VAR).

Dos novos nomes que chegaram para a arbitragem este ano estão: Andreza Helena Siqueira e Savio Pereira Sampaio, na lista de árbitros de campo, e Anne Kesy Gomes de Sá como assistente.

Além de Daine e Rejane, estreando no VAR estão: Daniel Nobre Bins, Pablo Ramon Gonçalves Filho e Péricles Bassols Pegado Cortez.

Veja a lista completa de árbitros brasileiros na FIFA:

Árbitros (as) de campo:
Anderson Daronco
Andreza Helena Siqueira
Bráulio da Silva Machado
Bruno Arleu de Araújo
Charly Wendy Straud Deretti
Daiane Caroline Muniz dos Santos (também VAR)
Deborah Cecília Cruz Correia
Edina Alves Batista
Flávio Rodrigues de Souza
Luiz Flavio de Oliveira
Raphael Claus
Rejane Caetano da Silva (também VAR)
Rodolpho Toski Marques
Savio Pereira Sampaio
Thayslane de Melo Costa
Wagner do Nascimento Magalhães
Wilton Pereira Sampaio

Assistentes:
Alessandro Rocha Matos
Anne Kesy Gomes de Sá
Bárbara Roberta da Costa Loiola
Brígida Cirilo Ferreira
Bruno Boschilia
Bruno Raphael Pires
Danilo Ricardo Simon Manis
Fabricio Vilarinho da Silva
Fabrini Bevilaqua Costa
Fernanda Nândrea Gomes Antunes
Guilherme Dias Camilo
Kleber Lucio Gil
Leila Naiara Moreira da Cruz
Marcelo Carvalho Van Gasse
Neuza Ines Back
Rafael da Silva Alves
Rodrigo Henrique Correia

VAR:
Daniel Nobre Bins
Igor Junio Benevenuto de Oliveira
José Claudio Rocha Filho
Pablo Ramon Gonçalves Filho
Péricles Bassols Pegado Cortez
Rafael Traci
Rodrigo D’Alonso Ferreira
Rodrigo Guarizo Ferreira do Amaral
Rodrigo Nunes de Sá
Wagner Reway

Quem são os árbitros de vídeo do Brasil?
Foto: João Moretzsohn / CBF/Reprodução

Quais árbitros brasileiros já apitaram uma Copa do Mundo?

O árbitro brasileiro que mais apitou Copas do Mundo foi Carlos Eugênio Simon. Foram três campeonatos, em 2002, 2006 e 2010. Na sua primeira aparição em campo, o profissional arbitrou duas partidas, ambas na primeira fase: Inglaterra x Suécia e México x Itália.

Em 2006, Carlos Eugênio foi escalado para arbitrar três jogos. Na primeira fase, trabalhou em Itália x Gana e Espanha x Tunísia. A última partida foi já nas oitavas-de-final, Alemanha x Suécia.

A Copa do Mundo de 2010 foi o seu último torneio oficial. Após apitar Inglaterra x EUA e Alemanha x Gana, Carlos Eugênio, aos 45 anos, resolveu se aposentar do campo.

Hoje, ele trabalha como comentarista de futebol, pois, além de árbitro, também é jornalista.

Outro profissional que vale o destaque é Sandro Ricci. O árbitro apitou nas Copas de 2014 e 2018, sendo escalado para jogos das oitavas em 2014 e das quartas em 2018.

Também tivemos representantes brasileiros apitando a final de uma Copa do Mundo. Em 1982, o Brasil conseguiu entrar para a história com Arnaldo Cézar Coelho sendo o primeiro árbitro não-europeu a apitar uma final.

O jogo da final reservou uma partida entre grandes seleções: Itália x Alemanha. Garantindo o título de campeã para a seleção italiana, que venceu por 3×1.

Arnaldo Coelho foi o 9º melhor árbitro destacado no ranking da Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS), em 1988.

O destaque também vale para o árbitro Romualdo Arppi Filho, que, em 1986, apitou a final entre Argentina x Alemanha.

Arppi Filho foi o primeiro colocado no ranking anual dos melhores árbitros da Federação Internacional de História e Estatísticas do Futebol (IFFHS), em 1987. Um ano depois ainda garantiu o sétimo lugar.

Quanto ganha um árbitro de futebol que apita a Copa?

Já é de se esperar que torneios extraordinários tipo a Copa do Mundo movimentem quantias grandes de dinheiro. Por isso, o valor que um árbitro ganha só por apitar uma partida da competição é bem alto e não segue um padrão específico.

A FIFA paga cotas diferentes para árbitros que estão apitando e esse valor varia, dependendo se aquele profissional tem uma carreira consolidada ou não, se está estreando na competição ou já tem experiência.

Na última Copa do Mundo, em 2018, árbitros de primeiro escalão, por exemplo, o alemão Felix Brynch e o argentino Nestor Pitana, receberam cerca de R$232 mil, além de um extra de quase R$10 mil por partida apitada.

Árbitros assistentes, no entanto, já recebem um valor fixo de R$83 mil, em média, somados a uma bonificação de mais de R$6 mil por cada jogo.

O valor do VAR na Copa do Mundo, não se tem dados concretos, mas só para ter uma ideia, na Copa Libertadores da América o valor gira em torno de R$16 mil. Assim, no Mundial, o valor deve subir bem mais para o árbitro de vídeo.

Você pode gostar também
buy cialis online