Saque do FGTS: veja em quais situações sacar o dinheiro

O benefício tem como finalidade amparar o trabalhador demitido sem justa causa.

Sessenta por cento das famílias que possuem direito ao saque emergencial do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS)  vão optar por retirar o dinheiro. Isso de acordo com levantamento divulgado no final de julho pelo Instituto Brasileiro de Economia da Fundação Getúlio Vargas (Ibre/FGV). Então, o Jornal DCI reuniu informações acerca das situações em que o saque pode ser feito. 

O que é e quem tem direito ao FGTS? 

O benefício tem como finalidade amparar o trabalhador demitido sem justa causa. Isso é feito através de conta vinculada ao contrato de trabalho. Todo mês, o empregador deve depositar 8% do salário do trabalhador nesta conta. Nesse sentido, o FGTS corresponde ao valor total desses depósitos. 

Empregados com carteira assinada tem direito a receber o benefício. Além de trabalhadores domésticos, rurais, temporários, intermitentes, avulsos, safreiro e atletas profissionais. 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Saque emergencial do FGTS

Conforme Medida Provisória (MP) 946 todo trabalhador titular de conta do FGTS com saldo pode realizar o saque de até R$ 1.045,00,  equivalente à um salário mínimo. 

Essa MP não foi votada, e portanto, perdeu sua validade no dia 5 de agosto. Contudo, a Caixa se comprometeu a manter o calendário de depósitos. E o governo deve votar proposta semelhante. 

A estimativa é que o saque emergencial do FGTS beneficia cerca de 60 milhões de pessoas, num total de aproximadamente R$37,8 bilhões. 

Agência Caixa, para saque do FGTS
Saque do FGTS na Caixa (Agência Brasil)

Antecipação saque-aniversário 

O trabalhador pode optar pela modalidade do saque-aniversário no FGTS. Nela, é permitido obter parte do saldo em conta no mês de aniversário. Para os nascidos nos meses de janeiro e fevereiro, o valor é liberado a partir de abril. 

Na pandemia, os empregados têm a possibilidade adiantar o recebimento de até três parcelas do benefício, com valor mínimo de R$ 2000. O empréstimo tem taxa de juros de  0,99% ao ano. 

Outras situações para saque do FGTS

Além dessas opções previstas no contexto pandêmico, há outras situações em que o saque do FGTS é possível. Veja algumas: 

  • Demissão sem justa causa: essa a situação mais comum. O trabalhador formal que for demitido sem justa causa, tem o direito de sacar o capital disponível em conta ativa. 
  • Fim do contrato: em caso de contrato temporário, o empregado tem acesso ao FGTS assim que chegar o prazo estabelecido
  • Aposentadoria: trabalhador aposentado pela Previdência Social tem direito ao saque do FGTS 
  • Desemprego por três anos: se pessoa ficar desempregada por três anos seguidos ou mais, poderá ter acesso ao benefício. Nesse caso, o saque é feito a partir do mês de aniversário

Onde sacar? 

É possível sacar o valor em agências Caixa com o uso do Cartão do Cidadão. Em caso de não ter o cartão, é possível realizar o saque do FGTS com o número do PIS ou Pasep. 

Além disso, desde fevereiro há a opção do saque digital. Usando o aplicativo do FGTS é possível solicitar saque e informar conta de titularidade própria em qualquer banco.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes