Réveillon no Rio é cancelado por pandemia de Covid-19

Tradicional Réveillon no Rio já havia adotado um formato virtual teve de ser cancelado por conta do aumento de casos de Covid-19 no Estado

O tradicional Réveillon no Rio foi cancelado na noite deste terça-feira (15) pelo prefeito da cidade, Marcelo Crivella. O motivo está no aumento de casos de coronavírus que surgiram na última semana.

A doença que assola todo o país, matou mais de 23 mil pessoas em todo o Estado do Rio de Janeiro.

Em nota, a prefeitura do Rio disse que preferiu cancelar o evento Réveillon no Rio em respeito a todas as vítimas e em favor da segurança de todos. “Esta é uma decisão necessária para a proteção de todos. A festa será a da esperança por bons resultados das vacinas para conter a pandemia. Será ainda um momento de reflexão sobre um ano difícil, de luta, com lamentáveis perdas de tantas pessoas. E será também hora de dar graças a Deus pelas vidas salvas”, acrescentou o prefeito Marcelo Crivella, que por enquanto não decretou novo fechamento de lojas, bares, restaurantes e praias.

Réveillon no Rio e Covid-19

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O formato da festa oficial regado a festejos na orla de Copacabana, shows musicais e queima de fogos já tinha sido alterado para atender todas as precauções contra o novo coronavírus

Com a Covid-19, a prefeitura havia organizado o Réveillon no Rio em seis palcos de shows espalhados pela Orla. O evento não contaria com presença do público e seria transmitido virtualmente e pela TV Aberta.

Carnaval 2021

O Carnaval 2021 já foi oficialmente cancelado pela Prefeitura do Rio de Janeiro. Até que não haja imunização total da população as festas tradicionais, que geram aglomeração, logo, propagação do vírus da Covid-19, tiveram de ser canceladas.

Segundo a Fundação Getúlio Vargas – FGV, o Rio vai perder, por conta da Covid-19, muito mais do que o tradicional réveillon: sem os eventos de verão, o carnaval e as festas de fim de ano, o Rio perde R$ 10 bilhões e 150 mil empregos de eventos.

O estado do Rio, com 17 milhões de habitantes, detém a maior taxa de mortalidade por Covid-19 do Brasil: 138 por 100 mil habitantes, contra 87 em todo o país e 96 em São Paulo, o estado mais populoso.

Segundo dados oficiais, o país supera os 181 mil óbitos por Covid-19 até o momento. Na primeira quinzena de dezembro, com o repique da doença, o Brasil registrou uma média de 622 mortes e 42.000 contágios novos por dia.

 

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes