Usuários Metro e CPTM em SP já podem usar o novo bilhete único digital

Lançado na última sexta-feira (11) pelo governo, a novidade vem para trazer mais segurança e facilidade para os usuários das vias.

O novo bilhete único digital já está sendo usado nas estações de trem e metrô de São Paulo. Lançado na última sexta-feira (11) pelo governo, a novidade vem para trazer mais segurança e facilidade para os usuários das vias. O bilhete funciona por QR code e pode ser adquirido por meio de um aplicativo, disponível para IOS e Android ou comprado e impresso na bilheteria. A novidade visa substituir o antigo bilhete único no futuro.

Como funciona o bilhete único digital de SP?

O novo bilhete digital terá um QR que será lido digitalmente na hora de passar pela catraca. Ele poderá ser impresso ou apresentado na tela celular por meio do aplicativo TOP.

É possível comprar nas máquinas das estações com cartão de débito. O aplicativo aceita além de débito, também cartões de crédito e permite a compra de até 10 bilhetes juntos.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Todas as estações do Metrô e CPTM já contam com catracas equipadas com validador de QR Code.

Nas máquinas das estações, o pagamento deve ser feito com cartão de débito. Já o aplicativo aceita cartão de crédito ou débito, além de permitir que o usuário adquira até dez bilhetes de uma vez, sem prazo para expirar. Embora a recomendação é de que seja utilizado em até 72 horas para evitar danos na impressão do código.

O que muda com o novo bilhete?

Bilhete único digital Foto mostra metrô de São Paulo
Foto: Agência Brasil

O bilhete unitário tradicional (com tarja magnética) continua sendo aceito, mas está nos planos da STM fazer todo o sistema operar apenas com o bilhete digital, progressivamente. Contudo, os bilhetes unitários em papel ainda não têm data para sair de circulação.

A tarifa não foi alterada, o bilhete vai continuar custando R$4,40. Além disso, o Bilhete Único e o Cartão BOM continuam sendo aceitos.

A novidade já vinha sendo testada desde o ano passado, quando 4 milhões de bilhetes com QR foram emitidos. Agora também é possível usar o celular para comprar a passagem.

“Essa é a modernidade. Um sistema digital é um sistema mais rápido, mais eficiente, de menor custo e que também impede a fraude. Coloca o Estado de São Paulo dentro do patamar das principais regiões do mundo, sobretudo na Ásia, onde o sistema já é utilizado para facilitar o ingresso às estações de transporte”, afirmou Doria, que participou da cerimônia de lançamento, na Estação da Luz, juntamente com o Secretário de Transportes Metropolitanos, Alexandre Baldy.

Além disso, diminui o risco de contágio da COVID-19, pois há menos interação na hora de fazer a compra, que pode ser feita com cartão. Também vai tornar o sistema mais ágil e prático.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes