Vacina contra coronavírus no Brasil pode ficar pronta em janeiro de 2021

A vacina pode começar a ser distribuída em janeiro de 2021, e gratuitamente.  

João Doria (PSDB), afirmou nessa segunda-feira (27) que a vacina contra o coronavírus no Brasil, desenvolvida pelo Instituto Butantan em parceria com a chinesa Sinovac, pode começar a ser distribuída em janeiro de 2021 gratuitamente.

O governador de São Paulo declarou em entrevista concedida à Rádio Itatiaia, que a Coronavac deve obter autorização para distribuição da Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária) até os primeiros dias de dezembro.

vacina contra coronavírus no brasil

Segundo ele, os testes da fase 3, realizados em 9 mil voluntários pelo país, devem ser concluídos em outubro.

“Abril do ano que vem já teremos, com toda segurança, a imunização e a tranquilidade que as pessoas poderão celebrar festas, atividades, eventos musicais ou esportivos, sem risco para sua saúde ou sua vida”, disse Doria.

Atualmente, há duas vacinas em teste no Brasil.

Vacina contra coronavírus no Brasil – CoronaVac

Conhecida como PiCoVac (ou CoronaVac), a vacina desenvolvida pelo laboratório chinês Sinovac Biotech encontra-se no terceiro estágio de testes. O braço brasileiro dos testes clínicos é conduzido pelo Instituto Butantan, que começou a aplicar doses no dia 20 de julho. Assim, para essa fase da CoronaVac são 890 voluntários.

A vacina é inativada, ou seja, contém apenas fragmentos do vírus, inativo. Com a aplicação da dose, o sistema imunológico passaria a produzir anticorpos contra o agente causador da covid-19, a doença provocada pelo novo coronavírus. No teste, metade das pessoas receberão a vacina e metade receberá placebo, substância inócua. Os voluntários não saberão o que vão receber.

 

Informar Erro

- continue lendo -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes