São Paulo cancela Réveillon 2022 na Avenida Paulista

O primeiro réveillon da Paulista aconteceu na virada de 1996-1997

Pelo segundo ano consecutivo, não vai ter Ano Novo na Avenida Paulista, em São Paulo. Neste dia 2 de dezembro, o a prefeitura da Capital decidiu cancelar o réveillon 2022 e também manter a obrigatoriedade do uso de máscaras na cidade.

São Paulo cancela Réveillon na avenida Paulista

A Prefeitura de São Paulo voltou atrás e decidiu cancelar o réveillon de 2022 devido surgimento da variante ômicron.

Antes, a cidade havia acenado que o Ano Novo na Paulista na virada para 2022 estava em planejamento, mas que a execução do evento estava condicionada ao quadro epidemiológico da pandemia.

Em agosto de 2021, o prefeito, Ricardo Nunes (MDB), chegou a afirmar que era muito possível que o evento vai ocorrer. No entanto, ele ressaltou que a “palavra final” seria da Secretaria Municipal da Saúde (SMS), após avaliar todos os riscos envolvidos.

A variante Ômicron é mais letal?

História do Réveillon na Avenida PaulistaVirada na paulista

Na virada de 1996 para 1997, a cidade de São Paulo realizava pela primeira vez seu Réveillon na Avenida Paulista, no coração da cidade. O executivo egípcio com nacionalidade espanhola Fernando Elimelek, atualmente com 76 anos, foi quem criou a famosa festa.

A primeira edição do Réveillon teve show de Lulu Santos e recebeu 200 mil pessoas. De acordo com a Prefeitura de São Paulo, a festa da virada de 2019 para o ano de 2020 levou à Avenida Paulista cerca de 2 milhões de pessoas. O espetáculo de fogos durou cerca de 12 minutos e o show foi embalado pela voz do cantor Lulu Santos.

Em entrevista ao Estadão em 2012, o empresário contou que abriu fendas na avenida que até hoje servem para sustentar o palco da virada. Uma curiosidade é que em 25 anos, apenas a edição de 2001 foi cancelada, em respeito as vítimas da tragédia do 11 de setembro .

Acompanhe as últimas notícias de São Paulo no DCI

Você pode gostar também