Metade da população recebeu o Auxílio Emergencial de junho

Resultados da PNAD Covid-19 do IBGE mostram que valor médio dos benefícios foi de R$ 881 por residência em junho

O auxílio emergencial de junho chegou a 29,4 milhões de domicílios, onde vive 49,5% da população do país, ou seja, metade dos brasileiros. As informações foram divulgados nesta quinta-feira (23) pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE).

Em junho, cerca de 104,5 milhões de pessoas viviam em domicílios em que, pelo menos, um morador recebeu auxílio.

Além disso, nos estados das regiões Norte e Nordeste, o percentual de domicílios beneficiados com auxílio emergencial ultrapassou os 45%. No Amapá e no Maranhão a proporção de beneficiados foi superior a 65%. Já em Santa Catarina e no Rio Grande do Sul a cobertura do programa não alcançou 30% dos domicílios.

A pesquisa mostra que, em junho, o auxílio emergencial teve impacto maior sobre a primeira faixa de renda, onde estão 10% da população (21 milhões de pessoas) que residem em domicílios com renda domiciliar per capita de até R$ 50,34. Dessa faixa, 17,7 milhões (83,5%) moram nos lares que receberam o benefício. Para esse contingente, a renda domiciliar per capita média passou de R$ 7,15 para R$ 271,92, uma diferença de 3.705%.

O que é auxílio emergencial?

O auxílio emergencial do governo federal é destinado aos trabalhadores informais, microempreendedores individuais (MEI), autônomos e desempregados, com renda domiciliar per capita que não deve ultrapassar R$ 522,50 ou a renda total do domicílio que não ultrapasse a três salários mínimos (R$ 3.135).

Fraudes no auxílio emergencial 

O Ministério da Cidadania informou que 1.303.127 milhão de CPFs foram enviados à Caixa para para bloqueio e realização de uma verificação detalhada por suspeita de fraudes. No entanto, não é possível ainda afirmar que esses CPFs sejam considerados cancelados ou inelegíveis para receber o benefício.

Informar Erro

- continue lendo -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes