Auxílio emergencial: Nascidos em setembro estão liberados para sacar o benefício

A partir de hoje (15) cerca de 4 milhões de brasileiros nascidos em setembro estão autorizados a sacar e transferir o dinheiro que receberam do auxílio emergencial.

A partir de hoje (15) cerca de 4 milhões de brasileiros nascidos em setembro estão autorizados a sacar e transferir o dinheiro que receberam do auxílio emergencial. Essa liberação é referente ao pagamento de parcela feito em 25 de setembro pela Caixa Econômica Federal, que depositou ao todo R$ 2,6 bilhões em contas de poupança digital.

A saber, esses pagamentos fazem parte do ciclo 2 e não incluem o público beneficiário do Bolsa Família. Para quem é contemplado por esse programa o calendário é diferente, e usa como base o Número de Identificação Social (NIS).

Como sacar e transferir o dinheiro?

Para sacar o benefício, basta ir em lotérica, correspondente Caixa Aqui ou em agência da Caixa. Ademais, para conseguir efetuar saque sem cartão é preciso acessar o aplicativo Caixa Tem e clicar na opção “gerar código de saque”. Pode-se usar o código em até uma hora.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Assim sendo, a transferência do auxílio também é feita através do aplicativo Caixa Tem. O trabalhador deve escolher a opção “Transferir dinheiro”. Depois disso, basta digitar os dados da conta bancária que deseja transferir e concluir a operação. Dessa forma, o destinatário pode ser uma conta da mesma titularidade do beneficiário ou de outra pessoa.

Antes de haver liberação para saques e transferências, pode-se usar o auxílio emergencial para pagamento de contas domésticas, compras com cartão de débito virtual e pagamentos em lojas físicas por meio de QR Code.

Valor e número de parcelas do auxílio emergencial

Por fim, se definiu o pagamento do auxílio emergencial em cinco parcelas de R$ 600 (ou R$ 1200 para mães solteiras). Esse valor foi então reduzido pela metade e será pago até o fim do ano, em parcelas de R$ 300 (ou R$ 600 para mães solteiras), no que é chamado de auxílio emergencial residual. Sendo assim, o número de parcelas que cada cidadão vai receber depende do mês que teve sua primeira parcela:

  • Quem obteve a primeira parcela em abril, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais quatro parcelas residuais. São nove no total;
  • Quem obteve a primeira parcela em maio, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais três parcelas residuais. São oito no total;
  • Quem obteve a primeira parcela em junho, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais duas parcelas residuais. São sete no total;
  • Quem obteve a primeira parcela em junho, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais uma parcelas residuais. São seis no total.
Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes