Auxílio emergencial: Nascidos em setembro estão liberados para sacar o benefício

A partir de hoje (15) cerca de 4 milhões de brasileiros nascidos em setembro estão autorizados a sacar e transferir o dinheiro que receberam do auxílio emergencial.

A partir de hoje (15) cerca de 4 milhões de brasileiros nascidos em setembro estão autorizados a sacar e transferir o dinheiro que receberam do auxílio emergencial. Essa liberação é referente ao pagamento de parcela feito em 25 de setembro pela Caixa Econômica Federal, que depositou ao todo R$ 2,6 bilhões em contas de poupança digital.

A saber, esses pagamentos fazem parte do ciclo 2 e não incluem o público beneficiário do Bolsa Família. Para quem é contemplado por esse programa o calendário é diferente, e usa como base o Número de Identificação Social (NIS).

Como sacar e transferir o dinheiro?

Para sacar o benefício, basta ir em lotérica, correspondente Caixa Aqui ou em agência da Caixa. Ademais, para conseguir efetuar saque sem cartão é preciso acessar o aplicativo Caixa Tem e clicar na opção “gerar código de saque”. Pode-se usar o código em até uma hora.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Assim sendo, a transferência do auxílio também é feita através do aplicativo Caixa Tem. O trabalhador deve escolher a opção “Transferir dinheiro”. Depois disso, basta digitar os dados da conta bancária que deseja transferir e concluir a operação. Dessa forma, o destinatário pode ser uma conta da mesma titularidade do beneficiário ou de outra pessoa.

Antes de haver liberação para saques e transferências, pode-se usar o auxílio emergencial para pagamento de contas domésticas, compras com cartão de débito virtual e pagamentos em lojas físicas por meio de QR Code.

Valor e número de parcelas do auxílio emergencial

Por fim, se definiu o pagamento do auxílio emergencial em cinco parcelas de R$ 600 (ou R$ 1200 para mães solteiras). Esse valor foi então reduzido pela metade e será pago até o fim do ano, em parcelas de R$ 300 (ou R$ 600 para mães solteiras), no que é chamado de auxílio emergencial residual. Sendo assim, o número de parcelas que cada cidadão vai receber depende do mês que teve sua primeira parcela:

  • Quem obteve a primeira parcela em abril, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais quatro parcelas residuais. São nove no total;
  • Quem obteve a primeira parcela em maio, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais três parcelas residuais. São oito no total;
  • Quem obteve a primeira parcela em junho, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais duas parcelas residuais. São sete no total;
  • Quem obteve a primeira parcela em junho, receberá as cinco parcelas com valor integral e mais uma parcelas residuais. São seis no total.

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes