Teve auxílio emergencial suspenso? Veja como e até quando contestar

Quem teve o auxílio emergencial suspenso pode contestar até segunda-feira, 2 de novembro no site do Dataprev.

O auxílio emergencial de R$ 300 que tiver suspenso,  pode receber contestação até a próxima segunda-feira, 2 de novembro. Sendo assim, a contestação é para quem recebeu as cinco parcelas do auxílio emergencial de R$600 ou R$1.200, no caso de mulheres chefes de família, e que teve as parcelas residuais suspensas.

A suspensão aconteceu depois de uma reavaliação da situação cadastral dos beneficiários. Portanto, nem todos os que receberam o auxílio emergencial têm direito ao benefício estendido.

Como contestar?

Para contestar a extensão do auxílio emergencial suspenso, o beneficiário deve acessar o site do Dataprev e pedir uma nova solicitação. Seguindo os passos:

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

  1. Acesse o site DataPrev (https://portal.dataprev.gov.br);
  2. Clique em “Consulte a sua situação do auxílio emergencial”;
  3. Em seguida, insira os dados do cadastro do Auxílio Emergencial. Sendo assim, informe CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento.

Depois disso, aparecerá a sua situação cadastral e motivo de suspensão. Além disso, é possível contestar e pedir reanálise do benefício. Contudo, o beneficiário ainda pode recorrer a Defensoria Pública, por meio do telefone 121 ou canal Fala BR.

Se a análise do dados resultar na aprovação, a extensão do auxílio terá pagamento no mês seguinte, após a contestação. Sendo assim, o pagamento será de maneira retroativa, ou seja, as três parcelas previstas pela MP 1.000/20, que regula o auxílio emergencial residual.

Por fim, a contestação vai até 2 de novembro no portal do Dataprev. Depois desse prazo, não há mais possibilidade de revisão da suspensão da extensão do auxílio emergencial.

Qual motivo para ter o auxílio emergencial suspenso?

Alguns motivos podem resultar na suspensão do auxílio emergencial. Solicitantes menor de idade, em casos de óbito do beneficiário, quem recebe seguro-desemprego podem ter o auxílio suspenso.

Além disso, agentes e servidores públicos, contemplados pelo BEm, famílias já inscritas no auxílio emergencial, políticos em campanha eleitoral e trabalhadores intermitentes.

 

Leia também

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes