Auxílio mineiro vai ser prorrogado? Veja como fazer consulta

O auxílio de Minas Gerais paga R$ 600 por família em situação de extrema pobreza no estado. O pagamento é realizado pelo mês de aniversário e distribuído em uma parcela única. Mas assim como aconteceu com o auxílio emergencial, a população de MG mantém a esperança de que o Auxílio mineiro vai ser prorrogado.

Auxílio mineiro vai ser prorrogado?

O pagamento do Auxílio de Minas Gerais chegou ao fim no dia 21 de outubro de 2021, e até o momento o governo do estado não acenou a continuidade do programa. Portanto, o auxílio mineiro não vai ser prorrogado e terminará em uma parcela única.

O recurso foi destinado a pouco mais de 1 milhão de famílias. Podem receber o benefício os mineiros com renda per capita de até R$ 89, conforme base de dados do CadÚnico (Cadastro Único para Programas Sociais).

- PUBLICIDADE -

Como receber o auxílio mineiro de 2021?

O cadastro para receber o auxílio mineiro foi feito automaticamente pelo próprio governo de Minas Gerais antes de liberar o pagamento do auxílio emergencial mineiro. O estado afirma que o pagamento será feito para todos que se enquadrem nos critérios de elegibilidade ao benefício. 

Para receber é preciso:

  • Ter se inscrito no  CadÚnico até o dia 22 de maio de 2021 e estar com cadastro atualizado
  • Ser morador de Minas Gerais
  • Viver em situação de extrema pobreza com renda familiar de até R$ 89 por mês

Além disso, o benefício é pago para a pessoa apresentada como responsável pelo núcleo familiar no cadastro do CadÚnico. Assim, o pagamento se destina para as famílias, não sendo liberado para cada cidadão mineiro. Seguindo esses critérios, o pagamento ocorrerá por meio de contas digitais criadas na Caixa Econômica Federal. Em caso do auxílio mineiro ser prorrogado, ele vai manter as mesmas formas de pagamento.

Quem chegou a receber o auxílio do governo federal, receberá o auxílio emergencial mineiro na mesma conta e terá como sacar, pagar contas e movimentar o dinheiro pelo aplicativo Caixa Tem. Para quem não possui uma conta digital na caixa, o auxílio emergencial mineiro irá criar uma automaticamente para poder completar o pagamento.

Contas poupanças, correntes e associadas NÃO serão usadas para pagamento do auxílio mineiro mesmo que tenham sido criadas em agências da Caixa. O pagamento do auxílio emergencial mineiro ocorre apenas nas contas digitais do Caixa Tem.

Auxílio emergencial mineiro pelo CPF – Auxílio mineiro vai ser prorrogado?

Diante das dúvidas se o auxílio mineiro vai ser prorrogado, os meios de consultar o status do pagamento do auxílio emergencial mineiro se tornam ainda mais importantes. O principal meio de consulta do auxílio emergencial mineiro é pelo CPF.

O processo de consulta do auxílio mineiro é feito de forma online e gratuita e diz ainda quantas parcelas foram pagas e quantas ainda serão liberadas. Por isso, pode ser uma forma de verificar se o auxílio mineiro vai ser prorrogado. Caso o benéfico seja prorrogado, o processo de consulta informará a existência de mais de uma parcela a ser paga.

Em caso de dúvidas sobre para qual conta digital o pagamento dos R$ 600 foi feito, a consulta do auxílio emergencial mineiro pelo CPF revela ainda o número da conta, da agência vinculada, e o nome do titular da conta para qual será enviado o dinheiro. Procedimento revela ainda quando o depósito irá ocorrer.

Além disso, a consulta do Auxílio emergencial mineiro pelo CPF fornece ainda orientações sobre o saque e a razão pela qual o benefício foi aprovado ou negado.

- PUBLICIDADE -

LEIA TAMBÉM | Auxílio Brasil como se cadastrar e receber R$ 500 a partir de novembro

Como consultar auxílio mineiro

Veja como fazer consulta e saiba quem tem direito ao auxílio emergencial mineiro – Foto: Reprodução

 

  1. Para poder consultar o auxílio emergencial mineiro é preciso acessar o site do benefício (www.auxilioemergencialmineiro.mg.gov.br)
  2. Depois de acessar a página, logo no começo da tela será possível visualizar a tabela de consulta
  3. O usuário deve preencher corretamente a tabela de consulta com o Número de Identificação Social (NIS) ou o CPF
  4. Com as informações corretas informadas nos campos adequados, o usuário só precisa clicar no botão roxo escrito “Verificar” para solicitar a consulta

Como sacar auxílio emergencial mineiro

Além das agências da Caixa Econômica Federal, o saque do auxílio emergencial mineiro também poderá ser feito nas Casas Lotéricas com documento de identificação com foto e também nos caixas 24 horas com auxílio do aplicativo Caixa Tem.

Caso o usuário não tenha celular, ele somente terá como sacar auxílio emergencial mineiro nas agências da Caixa e nas casas lotéricas.

Nessa situação, ao se deslocar aos locais de saque, o cidadão deve apresentar os seguintes documentos:

- PUBLICIDADE -

  • Documento de identificação com foto
  • CPF
  • Número de Identificação Social (NIS)

Depois da checagem dos documentos, os beneficiários receberão um código numérico para fazer o saque, o chamado token. O recurso permitirá o saque diretamente nos caixas eletrônicos das agências da Caixa.

CONFIRA TAMBÉM | Vai ter a 8ª parcela do auxílio emergencial 2021?

Quem pode sacar os R$ 600 do auxílio mineiro?

Por ser um pagamento destinado para as famílias de baixa renda não são todos que podem fazer o saque dos R$ 600 pagos pelo auxílio mineiro. De maneira geral, a gestão do auxílio emergencial mineiro é da pessoa cadastrada como responsável familiar no CadÚnico de cada beneficiário do pagamento.

Assim sendo, existem regras para que o dinheiro possa ser movimentado ou sacado sem a presença do responsável familiar. Em resumo, somente será permitido a movimentação por outro integrante da família beneficiada com o auxílio mineiro se o responsável familiar morreu, estiver preso ou incapacitado por questões de saúde.

Em caso de morte:

Para ter como sacar o auxílio emergencial mineiro, a família terá que conseguir uma autorização judicial para tal com apresentação do atestado de óbito.

- PUBLICIDADE -

Em caso de prisão ou questões médicas:

Nos casos em que o responsável estiver preso ou incapacitado devido questões de saúde será necessário nomear um procurador para fazer o saque, o procedimento deverá ser reconhecido em cartório.