Benefícios do Auxílio Brasil: quais são os valores?

Programa que substitui o Bolsa Família começa a ser pago no dia 17

O Auxílio Brasil começa a ser pago já neste mês para famílias beneficiárias do Bolsa Família. No entanto, há mudanças nos valores e pacote de benefícios do Auxílio Brasil. 

De maneira geral, o governo anunciou reajuste de 17,84% no tíquete do programa. Agora, o benefício médio é de R$ 217,18 comparado ao pago no Bolsa Família — que ficava em R$ 190.

Benefícios do Auxílio Brasil 

Além do valor médio, há um pacote de benefício do Auxílio Brasil. O primeiro grupo é conhecido como “núcleo básico” e inclui três categorias de recebimento: 

Benefício Primeira Infância: valor mensal de R$ 130 por pessoa, para famílias com crianças de até 36 meses incompletos;

Benefício Composição Familiar: valor mensal de R$ 65 por pessoas, para famílias com gestantes, crianças e adolescentes de 3 a 17 anos e/ou jovens de 18 a 21 anos e matriculados na educação básica;

Benefício de Superação da Extrema Pobreza: R$ 100, concedidos caso, mesmo com o valor do Auxílio Brasil, a família não supere o nível da extrema pobreza. 

No caso dos dois primeiros benefícios do Auxílio Brasil, há limitação do recebimento de até cinco por família. 

O pacote do programa ainda apresentou mais valores, complementares ao núcleo básico. São eles:

Auxílio Criança Cidadã: R$ 200 para crianças em turno parcial, e R$ 300 para aquelas em turno integral, destinados às famílias com crianças de zero a 48 meses com fonte de renda, mas sem vaga em creches públicas ou privadas;

Auxílio Esporte Escolar: 12 parcelas mensais de R$ 100, além de parcela única de R$ 1.000, especial para adolescentes entre 12 e 17 anos e que se destaquem nos Jogos Escolares Brasileiros — para receber o benefício do Auxílio Brasil, a família já deve estar inscrita no programa;

Bolsa de Iniciação Científica Júnior: 12 parcelas mensais de R$ 100, além de parcela única de R$ 1.000, pagos a estudantes já inscritos no programa e que se destaquem em competições acadêmicas e/ou científicas;

Auxílio Inclusão Produtiva Urbana: esses benefícios do Auxílio Brasil contemplam quem tem vínculo empregatício comprovado e carteira assinada, o valor é de R$ 200 mensais — limitados a um recebimento por família;

Benefício Compensatório de Transição: para famílias que tiveram perda de renda com as mudanças na transição do valor do Auxílio Brasil, em comparação com o que era pago pelo Bolsa Família;

Auxílio Inclusão Produtiva Rural: pago às famílias inscritas no Auxílio Brasil que tenham agricultores familiares. O benefício é de R$ 200 mensais, limitado a um recebimento por família.

Requisitos para permanência 

Entre os requisitos para continuar a receber os benefícios do Auxílio Brasil, a família deve:

  • Assegurar que crianças de 4 e 5 anos tenham frequência escolar mensal mínima de 60%, entre 6 e 21 anos o índice sobe para 75%;
  • Cumprir o calendário nacional de vacinação;
  • Cumprir pré-natal de gestantes;
  • Realizar o acompanhamento nutricional das crianças com até 7 anos incompletos.

Segundo o decreto publicado nesta semana que regulamentou o programa, famílias que tiverem aumento da renda per capita e ultrapassem a linha da pobreza em até duas vezes (atingindo R$ 500) ainda podem receber os benefícios do Auxílio Brasil por 24 meses. Em caso de perda de emprego, a família será recolocada no programa com prioridade, sem precisar entrar na fila.


Leia também:

Entenda a PEC dos Precatórios e saiba no que as mudanças impactam

 

 

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes