Abono PIS/PASEP será liberado na próxima semana; veja quem recebe

Receberão entre R$ 91,66 e R$ 1.100 os trabalhadores nascidos em março, abril e final de inscrição 6 e 7 do NIS

Na próxima semana, na quinta-feira (11), serão depositados os pagamentos do PIS/PASEP de 2021 referentes ao ano-base de 2019. Os pagamentos foram feitos aos nascidos em março, abril e final de inscrição 6 e 7 do NIS. Confira o calendário e os valores:

 

Como sacar o abono salarial?

Para sacar os valores do PIS, o dinheiro é depositado em contas da Caixa Econômica Federal. Para quem já tem conta na Caixa, os créditos são realizados nas contas existentes e os valores podem ser movimentados com a utilização do cartão da conta, internet banking ou APP da Caixa.

Por outro lado, para os trabalhadores que não são correntistas da Caixa, o dinheiro é depositado em poupança social digital, que pode ser movimentada pelo aplicativo Caixa Tem.

No caso do PASEP, clientes do Banco do Brasil podem receber direto na conta e sacar os créditos. Os demais podem receber via TED ou sacar em qualquer agência.

Já o valor do benefício considera os meses trabalhados, sendo no mínimo 30 dias de serviço para poder receber. Entretanto, recebe o valor de um salário mínimo aqueles que trabalharam o ano inteiro. Assim, quem receber neste ano terá o valor com o reajuste de R$1.100, e a cota mínima é de R$ 91,66.

 

Calendário PIS/PASEP

Ambos seguem um calendário de pagamentos, que se inciou em junho de 2020. Para o pagamento do PIS/PASEP de 2021, serão feitos de janeiro até março. O PIS (Programa de Integração Social) é o abono salarial ligado ao trabalhador da iniciativa privada.

- PUBLICIDADE -

  • Nascidos em janeiro e fevereiro receberão o pagamento a partir de 19 de janeiro de 2021;
  • Nascidos em março e abril receberão o pagamento a partir de 11 de fevereiro de 2021;
  • E nascidos em maio e junho receberão o pagamento a partir de 17 de março de 2021.

Já quem pode receber o PASEP (Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público) é o trabalhador de serviço público, e considera o NIS (Número de Identificação Social).

Leia também

Descubra como sacar o FGTS rescisão pelo aplicativo

Saiba como pedir a antecipação do saque-aniversário do FGTS

  • Final de inscrição 5: receberão a partir de 19 de janeiro de 2021;
  • Final de inscrição 6 e 7: receberão a partir de 11 de fevereiro de 2021;
  • Por fim, final de inscrição 8 e 9: receberão a partir de 17 de março de 2021.

 

Quem pode receber o PIS/PASEP em 2021?

O pagamento, que funciona como um 14º salário aos trabalhadores de carteira assinada, é feito para aqueles que seguem as regras. Em suma, os trabalhadores devem receber até dois salários mínimos, com cadastro de, no mínimo, cinco anos no programa. Veja as regras:

  • Trabalharam pelo menos 30 dias de carteira assinada durante o ano de validação do pagamento;
  • Ter carteira de trabalho registrada e estar inclusa dentro do abono salarial há ao menos 5 anos – prazo de carência básico para conseguir o benefício;
  • Ter recebido de empregador pessoa jurídica uma remuneração média de até dois salários mínimos no período trabalhado;
  • Além disso, ter os dados atualizados na Relação Anual de Informações Sociais (Rais).

Já o valor do benefício considera os meses trabalhados, sendo no mínimo 30 dias de serviço para poder receber. Entretanto, recebe o valor de um salário mínimo aqueles que trabalharam o ano inteiro.

 

Qual o valor das cotas do PIS/Pasep de 2021?

- PUBLICIDADE -

Concedido ao trabalhador anualmente, o abono salarial é um direito de empregados registrados na CLT por, no mínimo, 30 dias e com a documentação atualizada no cadastro federal. As datas para o pagamento vão de acordo com o calendário oficial, que conta com os meses de nascimento. O valor do abono deve variar conforme a soma do período trabalhado. Assim, considerando o valor atual do salário mínimo de R$ 1.100, os valores segundo os meses trabalhados são:

  • Quem trabalhou 1 mês deve receber, então, R$ 92,00;
  • Quem trabalhou 2 meses deve receber R$ 184;
  • Aquele que trabalhou 3 meses deve receber R$ 275;
  • Quem trabalhou 4 meses deve receber R$ 367;
  • Quem trabalhou 5 meses deve receber R$ 459;
  • Aquele que trabalhou 6 meses deve receber R$ 550;
  • Quem trabalhou 7 meses deve receber R$ 642;
  • Quem trabalhou 8 meses deve receber R$ 734;
  • Aquele que trabalhou 9 meses deve receber R$ 825;
  • Quem trabalhou 10 meses deve receber R$ 917;
  • Quem trabalhou 11 meses deve receber R$ 1.009;
  • Por fim, aquele que trabalhou 12 meses deve receber R$ 1.100.

 

Leia também:

Novo Bolsa Família: veja o que muda a partir de fevereiro

O que pensa Arthur Lira sobre o auxílio emergencial?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes