Carteira de Trabalho Digital: veja como funciona e como solicitar

A Carteira de Trabalho Digital tem as mesmas finalidades do documento em formato físico. Ela foi criada para facilitar o alocamento de informações sobre os contratos de trabalho e permite que o trabalhador acompanhe tudo por um aplicativo em seu celular.

A Carteira de Trabalho Digital tem as mesmas finalidades do documento em formato físico. Ela foi criada para facilitar o alocamento de informações sobre os contratos de trabalho e permite que o trabalhador acompanhe tudo por um aplicativo em seu celular. Entenda como funciona.

Como funciona?

Nota-se que o aplicativo da Carteira de Trabalho Digital existe desde 2017. Mas em 2019 se lançou uma nova versão para substituir o documento impresso. Sendo assim, a opção física não é mais produzida, exceto em casos excepcionais.

Na prática, em uma situação de contratação basta que o trabalhador informe seu CPF. Quem já tem a Carteira de Trabalho e Previdência Social (CTPS) em formato físico deve guardá-la, pois se trata de um documento que comprova o tempo de trabalho anterior.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Então, as anotações relacionadas a férias e salário por exemplo são feitas apenas de maneira online. O funcionário pode acompanhar no aplicativo e pela internet.

Para o empregador, o envio de informações ao eSocial equivale à assinatura da carteira. Trata-se do Sistema de Escrituração Digital das Obrigações Fiscais, Previdenciárias e Trabalhistas; criado pelo governo federal para unificar o envio de dados sobre trabalhadores numa única plataforma.

A adoção da carteira digital visou a maior agilidade na solicitação do documento, com a redução do tempo de atendimento. Bem como maior praticidade no acesso às informações trabalhistas. Além da integração das bases de dados do Ministério da Economia.

Como tirar a Carteira de Trabalho Digital?

Para solicitar esse documento é preciso primeiro baixar o aplicativo “Carteira de Trabalho Digital” na loja de aplicativos de seu celular. Depois disso, se deve clicar em “Entrar” e digitar o número do CPF. Nessa etapa, quem já tem cadastro no acesso.gov.br, Sine Fácil ou no Meu INSS precisa apenas digitar sua senha e autorizar o uso dos dados pessoais para ter acesso ao documento digital.

Quem não é cadastrado em uma dessas plataformas deve ir até o acesso.gov.br e criar uma conta. Trata-se de uma plataforma do governo federal de identificação dos cidadãos, permitindo acesso unificado aos serviços públicos na internet.

Por fim, o aplicativo oferece informações sobre contratos de trabalho e benefícios. Além da função de envio da carteira, após responder um questionário.

 

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes