Entenda por que o pagamento do abono salarial ficou para 2022

O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep que estava previsto para começar no segundo semestre, deve ocorrer apenas em 2022.

O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep que estava previsto para começar no segundo semestre, deve ocorrer apenas em 2022. Essa decisão foi tomada pelo Codefat e teve motivação relacionada por regras de contabilidade. Com a mudança , os pagamentos devem começar a ocorrer no primeiro semestre de cada ano. Esse abono é um direito dos trabalhadores de baixa renda e pode ser consultado pela internet.

O que é o abono salarial do PIS/Pasep?

O abono salarial do Programa de Integração Social (PIS) e do Programa de Formação do Patrimônio do Servidor Público (Pasep) é destinado a trabalhadores formais de baixa renda. O benefício é pago todos os anos e funciona como um 14º salário. O PIS se refere aos trabalhadores da iniciativa privada, e o Pasep, para o setor público.

Quando ocorrerá o pagamento do abono salarial?

O pagamento do abono salarial do PIS/Pasep referente ao ano de 2020, que estava previsto para o segundo semestre deste ano, deve ocorrer somente em 2022. Essa decisão ocorreu a partir de resolução do Conselho Deliberativo do Fundo de Amparo ao Trabalhador (Codefat).

O calendário de pagamentos do abono salarial será divulgado apenas no início do próximo ano, com o processamento de dados a serem enviados pelos empregadores a partir de outubro de 2021, para concluir a lista de beneficiários

Nota-se que, nos últimos anos o pagamento do benefício era iniciado no segundo semestre de cada ano. Além disso, o calendário do PIS era dividido de acordo com o mês de nascimento do trabalhador, e o do Pasep, segundo o dígito final da inscrição do servidor público.

 

Por que o pagamento foi adiado?

O Codefat definiu o adiamento do abono salarial de 2020 do segundo semestre para o próximo ano por recomendação da Controladoria-Geral da União. Com a decisão, o abono passará a ser pago sempre a partir do primeiro semestre de cada ano.

De acordo com a Secretaria de Trabalho do Ministério da Economia, a alteração tem o objetivo de viabilizar o cumprimento de regras contábeis e financeiras, e desse modo impedir a divisão de despesas do abono salarial em dois anos. Apesar do órgão informar que a medida não tem objetivo fiscal, o adiamento resultou na economia de R$ 7,45 bilhões em 2021.

Qual o valor do abono salarial?

O trabalhador recebe seu abono salarial com valor proporcional aos meses trabalhados ao ano em que o benefício se refere. Ao passo que, para fazer o cálculo do benefício, deve-se multiplicar o número de meses trabalhados por 1/12 do valor do salário mínimo vigente na data do pagamento do abono salarial do PIS/Pasep.

Nota-se ainda que o mês em que trabalhou período igual ou superior a 15 dias, deve ser contabilizado como mês integral.

Desse modo, quem trabalhou durante todo o ano de 2020, receberá em 2022 o valor máximo do abono salarial, sendo assim equivalente ao salário mínimo do período.

Para os inscritos no PIS, o pagamento do abono salarial é feito pela Caixa Econômica Federal. Já quem é do Pasep, recebe o benefício pelo Banco do Brasil. De modo geral, o recebimento pode ocorrer por meio de crédito em conta bancária, saque em caixa eletrônico ou na agência do banco em questão.

Quem tem direito?

Como visto, o pagamento do abono salarial do PIS/Pasep é destinado a trabalhadores formais de baixa renda, mas é preciso cumprir alguns critérios. Desse modo, para ter direito ao benefício é preciso:

  • Estar cadastrado no PIS ou no Pasep há no mínimo cinco anos;
  • Ter recebido remuneração mensal média de até dois salários mínimos durante o ano-base;
  • Ter exercido atividade remunerada para empresa, durante pelo menos 30 dias no ano-base;
  • Ter seus dados informados pelo empregador corretamente na Relação Anual de Informações Sociais (RAIS)/eSocial.

Como consultar o abono salarial do PIS/Pasep?

Os trabalhadores com direito ao abono salarial do PIS/Pasep podem consultar os valores liberados pela internet.

Para quem está cadastrado no PIS, a consulta pode ser feita pelo site da Caixa. A orientação é acessar a seção de “Abono Salarial” e clicar em “Consultar Pagamento”. Na página seguinte, deve-se informar o número do CPF, do NIS ou o e-mail, além da senha de cadastro. Por fim, basta apertar em “Acessar” para concluir a consulta.

Ademais, para o servidor público a consulta deve ser feita no site do Banco do Brasil. Basta acessar a seção destinada ao Pasep e clicar em “Consulte seu PASEP”. Feito isso, deve-se informar o número de Inscrição do PASEP, ou ainda o CPF e data de nascimento. Após o preenchimento, deve-se clicar em “Confirmar”.

O pagamento do benefício relacionado ao ano de 2019 foi finalizado em fevereiro deste ano. Os trabalhadores tem até o dia 30 de junho para sacar o dinheiro, caso contrário o benefício volta para a conta do Fundo de Amparo ao Trabalhador (FAT).

 

Leia também:

Saque-aniversário do FGTS 2021: veja se você tem direito

Valor do seguro-desemprego em 2021: saiba como calcular as parcelas

FGTS: veja como acessar e consultar seu extrato

Deixe um comentário

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes