Confiança do consumidor sobe em abril, diz FGV

Perspectiva melhor para a economia nos próximos meses foi a que mais contribuiu para o avanço do indicador

Depois de registrar perda em março, a confiança do consumidor subiu 4,3 pontos em abril, para 72,5 pontos, divulgou a Fundação Getúlio Vargas (FGV), nesta quarta-feira, 28. Contribuiu para o aumento a melhora na perspectiva de consumidores para a economia nos próximos meses, que subiu 8,6 pontos, para 100,7 pontos. As expectativas em relação à situação financeira das famílias nos próximos meses também se recuperou, ainda que cm um nível ainda baixo.

O indicador relativo ao otimismo quanto às finanças pessoais subiu 4,1 pontos em abril, para 86,4 pontos.  Quanto à intenção para compras houve alta de 6,5 pontos, para 53,1 pontos, ainda que esteja em um patamar menor ao da pré-pandemia.  Entre janeiro de 2018 e fevereiro de 2020, o valor médio do indicador para compras previstas de bens duráveis foi de 82,7 pontos.

Cautela

Apesar da melhora do Índice de Confiança do Consumidor (ICC) em abril,  a cautela em relação aos gastos ainda predomina. O que, segundo a FGV, se deve à queda de renda, do emprego, ao aumento dos níveis de endividamento e, principalmente, à incerteza em relação à saúde e aos problemas decorrentes do isolamento social compulsório.

Outro bom sinal veio do Índice de Situação Atual (ISA), que subiu 0,5 ponto, para 64,5 pontos, com a percepção de consumidores em relação ao momento atual, que se manteve estável em abril, após registrar pontuação mínima em março.  Já o  Índice de Expectativas (IE) cresceu 6,7 pontos, para 79,2 pontos, recuperando 54% da perda apresentada em março.

Situação econômica

O grau de satisfação de consumidores em relação à situação econômica  subiu 1,3 ponto em abril, para 71,6 pontos, terceiro menor valor da série histórica, iniciada em setembro de 2005. Quanto à satisfação em relação às finanças pessoais o indicador apresentou acomodação em abril ao ceder 0,3 ponto, para 58,2 pontos. Menor nível desde abril de 2016, quando o indicador registrou 56,8 pontos, resultado mínimo da série histórica. Na análise da melhora da confiança por faixa de renda, as famílias com renda entre R$ 2.100,01 e R$ 4.800,00 apresentaram piora da confiança, em abril.

Você pode gostar também
buy cialis online