Copom terá 1ª reunião do ano e taxa Selic deve ser mantida em 2%

A previsão é que permaneça em 2%, patamar que representa a mínima histórica, e que é referência para os demais juros da economia

O Comitê de Política Monetária (Copom) do Banco Central (BC) irá se reunir nas próximas terça (19) e quarta-feira (20) para a primeira reunião de 2021. Assim, deve acontecer o primeiro anúncio sobre a taxa Selic do ano. A previsão é que permaneça em 2%, patamar que representa a mínima histórica, e que é referência para os demais juros da economia.

O Banco Central está pressionado, principalmente após o indicador da inflação oficial mostrar que o IPCA subiu 4,5%, acima da meta, que era de 4%. Muitos se sentiram pressionados com a ideia de que a alta da Selic aconteceria na próxima reunião. Entretanto, o diretor de Política Monetária do Banco Central (BC), Bruno Serra, acalmar os nervos. Serra disse que uma possível alta dos juros está no horizonte, mas isso irá depender do rumo da política fiscal do país.

 

Reunião e definições da Copom

Segundo o Banco Central, o Comitê de Política Monetária (Copom) é o órgão do Banco Central, formado pelo seu Presidente e diretores, que define, a cada 45 dias, a taxa básica de juros da economia – a Selic. As reuniões normalmente ocorrem em dois dias seguidos e o calendário de reuniões de um determinado ano é divulgado até o mês de junho do ano anterior.

A decisão é embasada em um amplo conjunto de informações. O que inclui, por exemplo, a inflação, que fechou o ano em 4,52% e os juros futuros disparados. A decisão é tomada com base na avaliação do cenário macroeconômico e os principais riscos a ele associados.

O Forward Guidance (FG) deve ser mantido nessa reunião, mas espera-se o anúncio de que seja removido na reunião de março em função do calendário. Dessa maneira, a prescrição futura é uma ferramenta que tem o fim de sinalizar a taxa de juros de determinado período e guiar a economia de forma que a expectativa seja atendida.

Leia também

Pagamento do Bolsa Família 2021: veja quem recebe nesta…

Pagamento do Bolsa Família 2021: veja quem recebe hoje…

A normalização da política monetária começará ocorrer apenas em janeiro de 2022. O cenário para a Ativa inclui o respeito ao teto de gastos neste ano.

 

Como funciona a taxa Selic?

- PUBLICIDADE -

Trata-se da taxa média cobrada em negociações com títulos emitidos pelo Tesouro Nacional, registradas diariamente no Sistema Especial de Liquidação e de Custódia (Selic). A Selic equivale à taxa básica de juros da economia brasileira, e serve como parâmetro para definir todos os outros tipos de juros, como os juros aplicados em empréstimos, por exemplo. É regulada pelo Banco Central, sendo assim a cada 45 dias há a reunião da Copom para definir a meta da taxa.

A Selic é o principal instrumento de política monetária usado pelo órgão para ajudar a controlar a inflação. Nesse sentido, a inflação oficial do país está acima do centro da meta do ano. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) somou 0,89% no mês de novembro e acumula 4,31% em doze meses, ao passo que a meta de inflação para 2020 é de 4%.

 

Leia também:

Selic: guia completo de como a taxa influencia sua vida e investimentos

Tesouro Selic negativo: como lidar e o que esperar?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes