Cotado a R$ 5,76, dólar fecha em alta pelo terceiro dia seguido

Hoje o crescimento do dólar foi de 0,11%, sendo cotado a R$ 5,766; este foi o maior valor da moeda desde 15 de maio

Durante toda essa quinta-feira, dia 29, o dólar ficou em forte alta. No entanto, próximo ao fechamento dos mercados, perdeu força e ainda encerrou com avanço de 0,11%, sendo cotado a R$ 5,7661. Esse é o maior valor de cotação desde 15 de maio.

Motivos para alta do dólar

No mercado de hoje, os investidores estavam de olho no cenário político, justamente por conta das rusgas entre o presidente da Câmara dos Deputados, Rodrigo Maia, e o presidente do Banco Central, Roberto Campos Neto.

O impasse se deu por Maia reclamar do executivo do BC ter vazado para a imprensa uma conversa telefônica entre eles. Depois, até houve retratação do deputado, que diz confiar em Campos Neto.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Já fora do Brasil, o Produto Interno Bruto (PIB) americano foi anunciado com crescimento à taxa anualizada de 33,1% no terceiro trimestre em relação ao anterior. Isso mostra números acima do esperado.

O dólar turismo fechou ainda mais caro, cotado a R$ 6,0352.

No mês, o dólar acumula alta de 2,63%, enquanto no ano, tem valorização de 43,8%.

O euro fechou o mercado com ligeira queda de 0,51%, sendo cotado a R$ 6,7313.

Saiba mais: Décimo terceiro salário deve injetar R$ 208 bilhões na economia

A Bovespa, por sua vez, fechou em alta de 1,27%, a 96.582 pontos. Ao longo do pregão, chegou a cair mais de 2%.

As ações com melhor desempenho foram da Cogna Educação (COGN3) com alta de 6,82%, seguidas da Rumo (RAIL3) com elevação de 4,56%, e da Fleury (FLRY3), alta de 4,5%.

Do outro lado, perdas para Eztec (EZTC3) com -2,26%, Carrefour (CRFB3) com -2,54% e Ambev (ABEV3) com -3,59%.

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes