Feirão da Casa Própria 2020 acontecerá em outubro e novembro

Em formato virtual, a edição do Feirão da Casa Própria em 2020 terá o financiamento com juros reduzidos, entre 6,25% e 8% ao ano mai a TR.

0 2.485

O Feirão da Casa Própria será em formato virtual neste ano, devido a pandemia da Covid-19. O evento acontecerá nos meses de outubro e novembro.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse que “essa é uma inciativa famosa, todos os anos, que é uma concentração de data, com um volume de vendas muito grande porque temos as construtoras no mesmo local”, ao anunciar o evento em transmissão ao vivo pela internet. Além  disso, declarou que o formato virtual “é uma nova tendência do mercado que a Caixa está alinhada”.

O que é o Feirão da Casa Própria?

O Feirão da Casa Própria acontece todos os anos. Reúnem-se empresas da construção civil para financiamento de imóveis pela Caixa. Dessa forma, o cidadão pode negociar a compra do primeiro imóvel, casa, apartamento ou terreno, novo ou usado. Além disso, o interessado usar o valor do FGTS e até 30% da renda mensal familiar.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Em 2019, o evento foi realizado em 15 cidades brasileiras, no mês de maio. Dentre as principais localidades estão São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE), São Luís (MA) e Porto Alegre (RS).  Já em 2020, o Feirão será totalmente online, inclusive a negociação, simulação, aprovação de crédito e aquisição do imóvel.

Quais os parceiros do Feirão?

Segundo o anúncio da Caixa, os principais parceiros do Feirão deverão participar do evento online, este ano. Sendo assim, estarão presentes empresas do ramo de construção civil, como a Sinduscon (Sindicato da Construção Civil),  a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), a Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), o Secovi (Sindicato das Empresas de Compra Venda, Imóveis) e a Ademi (Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário).

Redução da taxa de juros

O Feirão terá condições de financiamento da casa própria com taxas de juros reduzidas. Sendo assim, o piso será de 6,25% ao ano mais a taxa referencial (TR), antes a taxa era de 6,5% ao ano. Já o teto dos juros ficará em 8% ao ano, meio ponto percentual menor, mais a TR. Além disso, recursos da poupança poderão ser usados para o financiamento.

A Caixa espera conceder mais R$ 14 bilhões em crédito imobiliário até o fim do ano.

 

Informar Erro

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes