Feirão da Casa Própria 2020 acontecerá em outubro e novembro

Em formato virtual, a edição do Feirão da Casa Própria em 2020 terá o financiamento com juros reduzidos, entre 6,25% e 8% ao ano mai a TR.

O Feirão da Casa Própria será em formato virtual neste ano, devido a pandemia da Covid-19. O evento acontecerá nos meses de outubro e novembro.

O presidente da Caixa Econômica Federal, Pedro Guimarães, disse que “essa é uma inciativa famosa, todos os anos, que é uma concentração de data, com um volume de vendas muito grande porque temos as construtoras no mesmo local”, ao anunciar o evento em transmissão ao vivo pela internet. Além  disso, declarou que o formato virtual “é uma nova tendência do mercado que a Caixa está alinhada”.

O que é o Feirão da Casa Própria?

O Feirão da Casa Própria acontece todos os anos. Reúnem-se empresas da construção civil para financiamento de imóveis pela Caixa. Dessa forma, o cidadão pode negociar a compra do primeiro imóvel, casa, apartamento ou terreno, novo ou usado. Além disso, o interessado usar o valor do FGTS e até 30% da renda mensal familiar.

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Em 2019, o evento foi realizado em 15 cidades brasileiras, no mês de maio. Dentre as principais localidades estão São Paulo (SP), Rio de Janeiro (RJ), Recife (PE), São Luís (MA) e Porto Alegre (RS).  Já em 2020, o Feirão será totalmente online, inclusive a negociação, simulação, aprovação de crédito e aquisição do imóvel.

Quais os parceiros do Feirão?

Segundo o anúncio da Caixa, os principais parceiros do Feirão deverão participar do evento online, este ano. Sendo assim, estarão presentes empresas do ramo de construção civil, como a Sinduscon (Sindicato da Construção Civil),  a CBIC (Câmara Brasileira da Indústria da Construção), a Abrainc (Associação Brasileira de Incorporadoras Imobiliárias), o Secovi (Sindicato das Empresas de Compra Venda, Imóveis) e a Ademi (Associação de Dirigentes de Empresas do Mercado Imobiliário).

Redução da taxa de juros

O Feirão terá condições de financiamento da casa própria com taxas de juros reduzidas. Sendo assim, o piso será de 6,25% ao ano mais a taxa referencial (TR), antes a taxa era de 6,5% ao ano. Já o teto dos juros ficará em 8% ao ano, meio ponto percentual menor, mais a TR. Além disso, recursos da poupança poderão ser usados para o financiamento.

A Caixa espera conceder mais R$ 14 bilhões em crédito imobiliário até o fim do ano.

 

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes