FGTS 2022 vai ser liberado em abril; veja as regras e valor

A liberação de parte dos recursos do FGTS foi autorizada por medida provisória assinada pelo Presidente Jair Bolsonaro

Os trabalhadores possuem uma nova modalidade de saque do FGTS (Fundo de Garantia Por Tempo de Serviço), que vai liberar até R$ 1 mil para cada cidadão a partir do próximo mês. A medida se trata do saque emergencial, assim, confira as regras e quando o FGTS 2022 vai ser liberado. 

Quando FGTS 2022 vai ser liberado?

A partir do dia 20 de abril o FGTS 2022 vai ser liberado de acordo com o mês de nascimento de cada trabalhador. O pagamento será realizado pela Caixa Econômica Federal até o dia 15 de junho, conforme o seguinte calendário que determina quando o FGTS 2022 vai ser liberado:

Nascidos em janeiro: 20/04
Nascidos em fevereiro: 30/04
Nascidos em março: 04/05
Nascidos em abril: 11/05
Nascidos em maio: 14/05
Nascidos em junho: 18/05
Nascidos em julho: 21/05
Nascidos em agosto: 25/05
Nascidos em setembro: 28/05
Nascidos em outubro: 01/06
Nascidos em novembro: 08/06
Nascidos em dezembro: 15/06

+ Saque Emergencial do FGTS R$ 6 mil é liberado em 5 estados em 2022

Quem tem direito ao FGTS emergencial?

Todos os trabalhadores que possuem conta vinculada ao Fundo de Garantia podem sacar o dinheiro, portanto, o FGTS 2022 vai ser liberado na modalidade emergencial beneficiando os seguintes cidadãos: trabalhadores que possuem contrato de trabalho formal regido pela CLT (Consolidação das Leis do Trabalho), trabalhadores domésticos, rurais, temporários, intermitentes, avulsos, safreiros, e atletas profissionais.

Vale ressaltar que o FGTS 2022 poderá ser retirado tanto das contas que estão ativas, quanto aquelas inativas. Para os trabalhadores que possuem mais de uma conta, o  FGTS 2022 vai ser liberado primeiro das contas vinculadas relativas a contratos de trabalho que foram extintos, sendo dada prioridade para a conta que tiver o menor saldo. Depois, serão liberadas as demais contas vinculadas.  

Aproveite e siga o DCI no Google News e as notícias de economia.

Você pode gostar também