Como declarar investimentos no Imposto de Renda?

A obrigatoriedade ou não de declarar investimentos no Imposto de Renda, varia de acordo com o valor total que foi aplicado pelo investidor.

Além de ganhos com salários, renda com aluguéis e pensões, os contribuintes também devem declarar seus investimentos no Imposto de Renda. Sejam eles de renda fixa ou de renda variável, devem constar na declaração, na aba de “Bens e Direitos”. É preciso informar dados como: valor aplicado, rendimentos e instituição financeira.

Quais investimentos preciso declarar no Imposto de Renda?

A obrigatoriedade ou não de declarar investimentos no Imposto de Renda, varia de acordo com o valor total que foi aplicado pelo investidor. Não é obrigatório inserir saldos de contas bancárias e aplicações financeiras com valor menor que R$ 140. É facultativo também informar o conjunto de ações de uma empresa e valor de aquisição menor que R$ 1 mil.

Investimentos isentos de IR

Nesse sentido, não são todos os investimentos que sofrem tributação do Imposto de Renda. A poupança, as Letras de Crédito Imobiliário (LCI) e Letras de Crédito do Agronegócio (LCA), os Certificados de Recebíveis Imobiliários (CRI) e Certificados de Recebíveis do Agronegócio (CRA) estão isentos dessa cobrança. No entanto, devem ser declarados caso estejam acima de R$ 140.

Os rendimentos em operações com ações que não ultrapassem os R$ 20 mil ao mês, também estão isentos do Imposto de Renda.

Como ocorre a tributação?

Os investimentos em renda fixa que não estão isentos do IR, sofrem a tributação direto na fonte. Ou seja, o valor é descontado quando o investidor resgata o dinheiro ou quando o título vence. Para aplicações de até seis meses, a alíquota é de 22,5% sobre os rendimentos, para o prazo de seis meses até 12 meses, usa-se 20%. Bem como, em investimentos de 12 meses a 24 meses, alíquota de 17,5%. E para períodos acima de 24 meses a usa-se 15%.

- PUBLICIDADE -

Como declarar investimentos no Imposto de Renda 2021?

Para declarar seus investimentos no Imposto de Renda, o contribuinte deve primeiro pegar o informe de rendimentos da aplicação, documento que deve ser solicitado ao banco ou corretora.

Sendo assim, é preciso colocar os dados sobre os investimentos na aba de “Bens e Direitos” da declaração. Ao passo que, se deve inserir o código relativo a cada aplicação, inclusive aquelas isentas de IR. A declaração de todos os investimentos é relevante para indicar a evolução do patrimônio do cidadão.

Veja como proceder em diferentes tipos de investimento: Tesouro Direto, poupança, fundos de investimento e ações.

Leia também

Veja como declarar Fies no Imposto de Renda 2021

IRPF 2021: saiba escolher entre declaração completa ou…

Tesouro Direto

Para os títulos do Tesouro Direto se deve usar o código 45. Eles devem ser inseridos a partir de seu valor de compra. Ao passo que, se deve registrar o rendimento líquido no item de “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva” em situações em que ocorrer venda, pagamento de juros ou vencimento de títulos. É preciso inserir também o nome e CNPJ da fonte pagadora.

Poupança

No caso da poupança, o contribuinte deve usar o código 41 e informar o saldo dessa aplicação em 31 de dezembro de 2019 e em 31 de dezembro de 2020. Também precisa inserir o nome do banco e o número da conta. Os rendimentos devem ser indiciados na ficha de “Rendimentos Isentos e Não Tributáveis”.

- PUBLICIDADE -

Fundo de investimento

Quem tem aplicações em fundos de investimento, deve usar os códigos 71 a 74 e 79, os quais mudam de acordo com o tipo do fundo, seja ele de curto ou longo prazo, ou ainda imobiliário. O contribuinte precisa inserir o saldo existente no fim de 2019 e no fim de 2020. O valor dos rendimentos devem ser colocados na seção de “Rendimentos Sujeitos à Tributação Exclusiva/Definitiva”.

Ações

Ademais, para lançar as ações na declaração do Imposto de Renda se usa o código 31. O contribuinte precisa informar a quantidade, o tipo e o CNPJ das ações em questão. Para venda de papéis superiores a R$ 20 mil por mês, há cobrança de IR de 15% sobre o ganho. A mesma alíquota vale para o resgate de aplicações em fundos de ação. Já para ações negociadas em day trade a alíquota do IR é de 20%.

Nota-se que, para declarar investimentos em renda variável no Imposto de Renda, o cidadão deve ter em mãos o Documento de Arrecadação das Receitas Federais (Darf) e os relatórios com valores de imposto retido na fonte.

 

Leia também:

Saiba como funciona a antecipação da restituição do Imposto de Renda

Tabela do Imposto de Renda 2021: saiba qual alíquota usar

- PUBLICIDADE -

Quem está isento da Declaração do Imposto de Renda de 2021?

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes