Atrasados do INSS: saiba como funciona para quem espera por benefício

O cálculo dos atrasados do INSS usa como referência a Data de Entrada do Requerimento (DER), que se trata do dia em que o segurado realizou o pedido do benefício.

Segurados que deram entrada para receber aposentadoria ou outro benefício, podem receber os atrasados do INSS relativos aos meses aguardados na fila de espera, enquanto a concessão era analisada. Sendo assim, deve pegar a diferença do que deixou de ser pago a cada mês nesse prazo de espera.

Cálculo é feito a partir da DER

O cálculo dos atrasados do INSS usa como referência a Data de Entrada do Requerimento (DER), que se trata do dia em que o segurado realizou o pedido do benefício.

Além disso, os valores são corrigidos pela inflação, medida pelo Índice Nacional de Preços ao Consumidor (INPC). O qual abrange as famílias com remuneração entre um e cinco salários mínimos.

Os atrasados são pagos de uma única vez para quem esperou na fila do INSS, no mesmo montante do primeiro pagamento do benefício.

Reafirmação da DER

Quem decide mudar a DER para adquirir um benefício maior, perde o direito de receber os atrasados do INSS. Sendo assim, o pagamento é calculado a partir da reafirmação da DER, e não mais da data inicial em que foi feito o pedido. Esse movimento pode resultar em benefícios mais vantajosos, mas vale fazer os cálculos antes de tomar a decisão.

Como saber se vou receber os atrasados do INSS?

É possível consultar o pagamento de atrasados do INSS, a orientação é acessar o site ou aplicativo Meu INSS. Feito isso, ir até a opção do histórico de crédito.

Nota-se ainda que enquanto o segurado aguarda a análise do INSS, deve se atentar aos pedidos de nova documentação. É possível que o órgão peça itens além dos que já foram entregues.

Por fim, os valores podem ter cobrança do Imposto de Renda. Isso varia de acordo com a quantidade de meses dos atrasados e do tipo de benefício. Ao passo que, pode não ocorrer incidência do imposto caso o valor mensal do benefício não receba corte do IR.

 

Leia também:

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.