Contribuição atrasada do INSS? Pague para garantir aposentadoria

Para verificar as contas em atraso, pode-se solicitar o Extrato de Contribuição (CNIS) no site ou aplicativo Meu INSS. Através dele é possível verificar todas as contribuições realizadas.

Trabalhadores autônomos que são segurados do Instituto Nacional do Seguro Social (INSS) têm até o dia 15 de cada mês para efetuar seus recolhimentos. Pode acontecer de deixar de pagar algumas contas, mas para garantir o aposentadoria no tempo desejado é importante pagar a contribuição atrasada do INSS.

Quem pode pagar as contribuições atrasadas?

O contribuinte individual pode calcular suas contribuições atrasadas pela internet, para períodos menores que os cinco anos anteriores. Para intervalos maiores que esse, é preciso ir até uma agência do INSS para comprovar sua renda e profissão. Nessa modalidade estão os trabalhadores autônomos, que prestam serviços sem vínculo formal.

O contribuinte facultativo que tenha contribuições atrasadas deve calculá-las pela internet enquanto ainda possuir a qualidade de segurado. A saber, ao deixar de recolher esse grupo tem o direito de seis meses de período de graça. Para contas que ultrapassarem esse período, é preciso ir a uma agência do INSS. Nessa categoria, estão as pessoas que não possuem renda própria e escolhem contribuir ao INSS, como pode ser o caso de donas de casa e estudantes.

Nota-se ainda, que o empregado doméstico pode fazer o pagamento em qualquer momento, pois segue legislação própria.

Ademais, essas contas em atraso podem vir com multas e juros, mas é preciso quitá-las para poder considerar no cálculo da aposentadoria.

Como pagar contribuição atrasada do INSS?

Para verificar as contas em atraso, pode-se solicitar o Extrato de Contribuição (CNIS) no site ou aplicativo Meu INSS. Através dele é possível verificar todas as contribuições realizadas.

Sendo assim, entenda como pagar a contribuição atrasada do INSS para períodos inferiores a cinco anos. Primeiro, é necessário acessar o site do INSS e clicar em “Emitir Guia de Previdência Social através do Sistema de Acréscimos Legais (GPS SAL)” e depois em “Iniciar”. Então, ocorrerá o redirecionamento ao site da Receita Federal e a orientação é selecionar o período de filiação. Feito isso, se deve selecionar o tipo de filiado e digitar o número do NIT/PIS/PASEP. Por fim, basta preencher os campos com os meses que deseja pagar e gerar a GPS; o valor já aparecerá com multas e juros.

 

Leia também:

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.