Pronampe não saiu? Conheça linha de crédito mais barata

Alternativa ao Pronampe, a linha de crédito Estímulo 2020 é uma iniciativa para pequenos negócios e já beneficiou mais de 400 empresas.

Conseguir uma linha de crédito para empresa para sair do vermelho não tem sido fácil. Taxa de juros, tempo de empréstimo e limite de crédito, além de outras condições, podem dificultar o acesso ao crédito para empresas, independente do porte. Contudo, além dos programas sociais criados pelo governo federal, como o Pronampe , existe uma outra forma de conseguir crédito no mercado.

O Estímulo 2020 é uma iniciativa, sem fins lucrativos, de concessão de empréstimos para empresários. Criado durante a pandemia de Covid-19, a linha de crédito pode ser uma boa alternativa para quem não conseguiu o Pronampe ou o Peac-Maquinhinhas. O fundo de financiamento é semelhante ao de uma fintech.

Sendo assim, o empresário e fundador da iniciativa, Eduardo Mufarej, afirmou que “quem sabe, podemos criar a primeira empresa de crédito com propósito do país”, em participação do  podcast ESG de A a Z, da revista Exame. Mufarej também é fundador do movimento político RenovaBR. 

Ao todo, o Estímulo 2020 concedeu cerca de 10 milhões em empréstimos para 400 empresas de pequeno porte, nos últimos quatro meses.

 

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

O que é o Estímulo 2020?

O Estímulo 2020 é uma linha de crédito da Associação que leva o mesmo nome, Estímulo 2020, para pequenas e médias empresas. Sendo assim, apresenta condições para a contratação um pouco diferentes das demais linhas de crédito.

Além disso, o valor dos empréstimos tem limite R$ 210 mil, com prazo de 21 meses e 90 dias de carência. Os juros de contratação são de 0,53% ao mês.

Por fim, todo o processo de pedido e avaliação do crédito é feito on-line e o tomador precisa preencher um formulário com apenas seis campos. O empréstimo é concedido para empresas dos estados de Ceará, Minas Gerais, Rio de Janeiro e São Paulo.

Quais as condições para solicitar a linha de crédito?

Para solicitar a linha de crédito Estímulo 2020, a empresa precisa ter pequeno porte. Ou seja, ter rendimento anual superior a R$ 360 mil e inferior a R$ 4,8 milhões. Mas também, ter as seguintes condições:

  • Ter CNPJ ativo e estatuto social regularizado; 
  • Estar localizado em um dos estados em que o Estímulo 2020 está presente, ou seja, Ceará, Minas Gerais, Rio de Janeiro ou São Paulo;
  • Existir pelo menos há dois anos;
  • Receita mensal entre R$ 30 mil e R$ 210 mil, antes da pandemia;
  • Ter um bom histórico de crédito e pagamento de contas em dia.

Além disso, o Estímulo 2020 orienta que o contratante assista vídeos informativos sobre o crédito e ter uma conta de pessoa jurídica no Santander. Sendo assim, a concessão do crédito é via instituição bancária, após envio de documentos como RG, CPF e comprovante de residência. Também, é necessário enviar extratos bancários completos de 2020, depois do crédito pré-aprovado.

Todo o processo de inscrição, isto é,  solicitação, simulação, pré-aprovação, envio de documentos e concessão do crédito é 100% digita, pelo site da iniciativa (www.estimulo2020.org).
*Com informações de Exame.
Fonte Exame

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes