Oito milionários que perderam tudo e decretaram falência

Veja a história de empresários que tiveram suas contas milionárias zeradas e luxos cortados.

Se tornar um milionário não é tarefa fácil, portanto, é preciso um grande esforço para chegar ao topo e um esforço maior ainda para se manter nele. Além de ter que tomar cuidado para que o excesso de luxo ou a ganância não coloquem tudo a perder. Por isso, reunimos 8 exemplos de milionários que perderam tudo.

Milionários que perderam tudo

Alguns milionários perderam tudo que ganharam. Seja por conta de seja por conta de crises financeiras ou por denuncias de fraudes, o que sabemos é que esses “ex-ricaços” tiveram que dar adeus ao luxo. Confira uma lista com oito ex-milionários e bilionários que decretaram falência.

1 – Eike batista

Foto do ex-milionário Eike Batista, sorrindo e vestindo um terno preto.
Foto: Wikipédia

O ex-bilionário brasileiro já foi considerado uma das dez pessoas mais ricas do mundo. Porém, perdeu sua fortuna, quer era estimada em 30 bilhões de dólares. Em 2013, com a crise econômica no país, Batista declarou falência e se denominou como parte da classe média. O empresário perdeu carros, casas, controle das suas empresas e diversas outras propriedades. Anos depois, Eike Batista foi investigado pelas autoridades em uma operação policial e foi acusado de lavagem de dinheiro e corrupção. Em 2020, ele foi condenado a oito anos de prisão em regime semi-aberto e a pagar multas por seus crimes.

2 – Jorginho Guinle

Homem idoso, careca, de terno segurando uma taça de espumante.
Jorginho Guinle (Foto: Reprodução)

A família Guinle era muito famosa e prestigiada no Brasil por seu status de riqueza e pela vida luxuosa que levavam. Eles administravam o porto de Santos e, com sua fortuna, o herdeiro Jorginho, construiu o hotel Copacabana Palace e o palácio do governo do Rio de Janeiro. O empresário era conhecido por ser um típico playboy carioca, tinha uma vida regada a luxos e ostentação. Mas como era acostumado a gastar mais do que ganhar, se viu falido no final de sua vida. Contudo, Guinle afirmou que viveu uma bela vida e não se arrepende de suas escolhas.

3 – Marvin Gaye

Foto do cantor Marvin Gaye, homem adulto negro, de barba e cabelos pretos.
Marvin Gaye (Foto: Ron Galella/Wireimage)

O cantor e compositor americano Marvin Gaye ficou famoso nos 60 e 70 por seu talento musical no estilo soul e R&B. Anos depois desse sucesso, o cantor enfrentou problemas pessoas e vicio em drogas, que o fizeram decretar falência e ir morar em um furgão no Hawaii. Nos anos 80, recebeu novas chances de gravação por estúdios, mas não emplacou. Em seguida, mudou-se para a Bélgica e depois de dois anos retornou aos EUA, para a casa dos pais, onde foi morto a tiros pelo próprio pai.

4 – Patrícia Kluge

Foto da ex-milionária Patricia Kluge, mulher idosa, loira, usando brincos e um vestido azul.
Patricia Kluge (Foto: Andrew White)

A empresária já foi casada com John Kluge, considerado o homem mais rico do mundo na década de 1990. Após o divorcio, patrícia ficou com apenas um milhão de dólares. Contudo, ela fez empréstimos milionários e investiu em vinícolas e casas de luxo. Mas com a crise em 2008, que afetou a economia mundial, principalmente no setor imobiliário, patrícia perdeu todos os seus bens e patrimônios.

Sua vinícola foi comprada por Donald Trump, em 2011, mesmo ano em que Kluge decretou falência.

5 – Sean Quinn

Foto de um homem idoso, com cabelos grisalhos e vestindo um terno.
Sean Quinn (Foto: Collins)

Até 2007 Sean Quinn era considerado o homem mais rico da Irlanda, com uma fortuna estimada em seis bilhões de dólares. Ele construiu do zero um conglomerado que ia desde o ramo de seguros até fabricação de cimento. Porém, Quinn  passou a investir muito capital no banco irlandês, Anglo. Mas esse banco acabou sendo muito atingido pela crise e Quinn se viu sem saída. Por isso, o investir decretou falência em 2011, com um divida de dois bilhões de dólares. Para completar, o ex-milionário ainda foi acusado de tentar esconder ativos da família e ficou preso por nove meses.

6 – Bernard “Bernie” Madoff – Milionários que perderam tudo

Homem idoso, branco, de cabeça baixa vestindo um terno preto.
Bernie Madoff (Foto: Jin Lee/Bloomberg/Getty Images)

Madoff abriu uma firma na Wall Street na década de 60 e atraia investimentos para empresas e fundos fantasmas, chegando a acumular quase um bilhão de dólares com esse esquema. Mas seu golpe foi descoberto em 2008, no auge do colapso econômico dos EUA, quando diversas pessoas tentaram resgatar seus investimentos e foram informados pela empresa de Madoff que seus pedidos não poderiam ser atendidos. A fraude de Madoff foi considerado o maior esquema de pirâmide do mundo. O ex-milionário foi sentenciado a 150 anos de cadeia.

7 – Björgólfur Gudmundsson

Foto do ex-milionário sentado de perfil. Homem branco, vestindo terno e usando óculos, de cabelos brancos.
Björgólfur Gudmundsson (Foto: Vilhelm Gunnarsson)

Björgólfur Gudmundsson já foi considerado o homem segundo mais rico da Islândia, sendo o primeiro seu filho. Dono de uma cervejaria que foi vendida à empresa Heinikein, o empresário pegou o dinheiro e investiu em um banco do país. Com o que ganhou Gudmundsson chegou até a comprar um time de futebol, mas foi vitima da crise financeira em 2009. Por isso, perdeu sua fortuna e declarou falência.

8 – Allen Stanford –Milionários que perderam tudo

Ex-milionário sendo preso, vestindo uma roupa laranja, escoltado por policiais.
Allen Stanford (Foto: Dave Einsel)

O ex-milionário Allen Stanford é o fundador do Stanford Financial Group, um banco que já administrou cerca de 30 bilhões de dólares de clientes do mundo inteiro. Porém, em 2009 seu império caiu, por conta das acusações de fraude em seus negócios. O empresário teria desviado sete bilhões de dólares de seus clientes. Por isso, o caso foi considerado um dos maiores esquemas de fraude dos Estados Unidos, Stanford foi detido e condenado a 110 anos de prisão.

- continue lendo -

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes