Petrobrás aprova reajuste em 4% do preço para gasolina e 5% do diesel

Segundo a Petrobras, o preço dos dois combustíveis acumulam queda no ano; reajuste já vale a partir deste sábado, dia 10

A Petrobras aprovou nesta sexta-feira, dia 9, reajuste no preço da gasolina e do diesel em suas refinarias. Segundo a empresa, o aumento médio foi de de 4% no preço da gasolina (alta de R$ 0,07 por litro) e 5% preço do diesel (alta de R$ 0,08 por litro).

Quando começa a valer?

De acordo com a Petrobras, o novo valor em suas refinarias passa a valer neste sábado, dia 10.

Com o reajuste, o litro da gasolina passará a custar R$ 1,82 nas refinarias, enquanto o diesel, R$ 1,76.

Esses combustíveis então são vendidos pela Petrobras aos distribuidores. Há nova remarcação de preço até chegar ao consumidor final nas bombas dos postos.

Isso acontece por conta dos tributos estaduais e federais, custos de distribuição e revenda, além da adição de biocombustível.

Saiba mais: Nova gasolina já está nos postos: entenda a diferença

Política de preço

O preço praticado pela Petrobras em suas refinarias correspondeu, entre julho e agosto, a 30% do preço final da gasolina e a 49% do preço final do diesel vendidos nos postos de combustíveis.

Hoje, ao divulgar os reajustes, a empresa disse que ao longo do ano, os preços dos dois combustíveis acumulam queda.

No caso da gasolina, a Petrobras disse que o preço está 5,3% mais baixo que o de janeiro. Já o diesel vendido nas refinarias está 24,3% mais barato que no início do ano.

Os reflexos da pandemia do covid-19 tem impacto no preço dos combustíveis, por exemplo.

Basta ver o impacto do isolamento social, que fez com que muitas pessoas ficassem em casa e a circulação de veículos diminuísse. No auge desse período, o preço dos combustíveis nas refinarias chegou a  tocar mínimas abaixo de 1 real por litro em meados de abril antes de voltarem a subir.

A companhia ainda disse que, entre julho e agosto, o preço médio da Petrobras correspondeu a cerca de 30% do preço final ao consumidor nos postos de combustíveis.

 

Você pode gostar também
Deixe uma resposta

Seu endereço de email não será publicado.