Próximo saque do Auxílio Emergencial: veja o calendário da reta final

Ordem de saques do benefício termina na próxima semana; veja as datas

O pagamento do Auxílio Emergencial terminou em outubro – nascidos em dezembro receberam a última parcela no dia 31. No entanto, o governo estabelece um calendário de saques para aqueles benefícios que não fazem parte do Bolsa Família. Veja qual o próximo saque do Auxílio Emergencial e o cronograma completo, que chega à reta final.

Para quem está na base do benefício e fez o cadastro via site ou aplicativo, ou está no Cadastro Único (CadÚnico), mas não recebe Bolsa Família, a liberação da última parcela do Auxílio Emergencial aconteceu entre os dias 20 e 31 de outubro. Porém, a quantia fica disponível apenas na conta social digital, no app Caixa Tem. Beneficiários do Bolsa Família podem sacar o valor no mesmo dia de recebimento. 

Qual o próximo saque do Auxílio Emergencial 

O calendário de saques fica suspenso durante este fim de semana e na segunda-feira (15), feriado da Proclamação da República. O próximo saque do Auxílio Emergencial será na terça-feira (16), para nascidos em setembro.

Depois, o cronograma segue pela semana:

  • 17/11: nascidos em outubro;
  • 18/11: nascidos em novembro;
  • 19/11: nascidos em dezembro. 

O benefício terá novas parcelas?

Após os próximos saques do Auxílio Emergencial, o programa encerra oficialmente o seu ciclo. O benefício foi apresentado pelo governo federal em abril do ano passado para minimizar os impactos financeiros causados pela pandemia da covid-19. O último repasse em outubro contemplou, ao todo, 35 milhões de famílias, segundo o Ministério da Cidadania.

Quem não está na base do Bolsa Família não vai receber nenhum benefício em novembro. Enquanto pessoas inscritas vão migrar automaticamente para o Auxílio Brasil, novo Bolsa Família. 

Para participar do programa, é preciso atender aos requisitos e estar no CadÚnico. Cerca de 5 milhões de beneficiários do Auxílio Emergencial que não recebiam Bolsa Família possuem o cadastro. Eles vão entrar em uma fila de avaliação do Auxílio Brasil. Até o final do ano, o governo projeta que 17 milhões de pessoas participem do programa — neste mês, o pagamento vai contemplar 14,6 milhões famílias.

Leia também:
Como saber situação no Cadastro único; consulta está liberada

 

Você pode gostar também