Quem é do Bolsa Família pode contestar auxílio residual negado

O prazo para contestação desse grupo acaba no dia 30 de novembro, e deve ser feito no site da Dataprev.

Beneficiários do Bolsa Família podem contestar auxílio residual negado. O movimento é válido para quem recebeu as cinco parcelas do auxílio emergencial de R$ 600 (ou R$ 1200 para mães chefe de família) e foi cortado das parcelas extras do benefício, no valor de R$ 300 (ou R$ 600 para mães chefe de família).

O prazo para contestação desse grupo começou no sábado (21) e segue até o dia 30 de novembro, uma segunda-feira. Anteriormente o prazo era de 22 de novembro à 02 de dezembro. A mudança foi informada pelo Ministério da Cidadania.

Nota-se que o pedido é feito de forma online, ao acessar o site da Dataprev. Ao passo que, o responsável familiar pode realizar a solicitação, mesmo que a contestação seja em nome de outro membro da família.

Passo a passo para contestar auxílio residual negado

- CONTINUE DEPOIS DA PUBLICIDADE -

Então, veja como contestar auxílio residual negado pela internet:

  1. Acesse o site da Dataprev, na seção de “Consulta ao Auxílio Emergencial”;
  2. Informe o número do CPF, nome completo, nome da mãe e data de nascimento;
  3. Clique em enviar;
  4. Depois disso, caso seu benefício tenha sido negado, o Dataprev vai informar o motivo da negativa;
  5. Inicie o pedido de contestação na mesma página, caso não concorde com a justificativa indicada.

É importante saber, que o auxílio residual contou com novas regras, as quais possibilitaram a exclusão de muitos beneficiários. Pode ter sido excluído, quem por exemplo, conseguiu emprego com carteira assinada após o recebimento das cinco parcelas de R$ 600, recebeu benefício previdenciário, seguro-desemprego ou programa de transferência de renda federal após o recebimento de auxílio emergencial, e recebeu em 2019 rendimentos tributáveis acima de R$ 28.559,70.

Calendário do auxílio emergencial para quem é do Bolsa Família

A saber, contemplados do Bolsa Família já estão recebendo a terceira parcela do auxílio residual. Sendo a oitava parcela no total do benefício. Esse grupo recebe o dinheiro nos dez últimos dias úteis de cada mês, de acordo com o final do Número de Identificação Social (NIS). Veja as datas restantes da atual parcela:

  • 23 de novembro: beneficiários com NIS terminado em 5
  • 24 de novembro: beneficiários com NIS terminado em 6
  • 25 de novembro: beneficiários com NIS terminado em 7
  • 26 de novembro: beneficiários com NIS terminado em 8
  • 27 de novembro: beneficiários com NIS terminado em 9
  • 30 de novembro: beneficiários com NIS terminado em 0

Por fim, confira as datas de pagamentos da 9ª e última parcela do auxílio emergencial para contemplados pelo Bolsa Família:

  • 10 de dezembro: beneficiários com NIS terminado em 1
  • 11 de dezembro: beneficiários com NIS terminado em 2
  • 14 de dezembro: beneficiários com NIS terminado em 3
  • 15 de dezembro: beneficiários com NIS terminado em 4
  • 16 de dezembro: beneficiários com NIS terminado em 5
  • 17 de dezembro: beneficiários com NIS terminado em 6
  • 18 de dezembro: beneficiários com NIS terminado em 7
  • 21 de dezembro: beneficiários com NIS terminado em 8
  • 22 de dezembro: beneficiários com NIS terminado em 9
  • 23 de dezembro: beneficiários com NIS terminado em 0

 

Leia também:

Informar Erro

Este site usa cookies para melhorar sua experiência. Vamos supor que você esteja de acordo com isso, mas você pode optar por não participar, se desejar. Aceito Mais detalhes